Produtos regionais “têm melhor qualidade” que os importados

20 Set 2018 / 15:18 H.

O secretário regional de Agricultura e Pescas, Humberto Vasconcelos, congratulou-se hoje com o trabalho realizado ao longo de três anos pela sua secretaria em prol da defesa e segurança alimentar, sublinhado a importância das boas relações entre os técnicos da região da Macaronésia e também com as autoridades nacionais.

O governante falava nas Jornadas Técnicas de Agricultura Sustentável e Segurança Alimentar, que decorreram esta quinta-feira, na Escola Agrícola da Madeira, em São Vicente, no âmbito do PERVEMAC II (na continuidade do anterior PERVEMAC). Um projecto de cooperação na Investigação e Desenvolvimento sobre o impacto dos resíduos de pesticidas, micotoxinas e metais pesados presentes nos produtos vegetais na saúde dos consumidores da região da Macaronésia e é cofinanciado por recursos FEDER, no âmbito do Programa de Cooperação Territorial INTERREG V entre Portugal – Espanha, MAC 2014-2020.

“Os produtos produzidos nas nossas regiões têm melhor qualidade do que os produtos importados fora da Macaronésia”, sublinhou Humberto Vasconcelos, defendendo a criação de duas parcerias com a Escola Agrícola, uma nacional e outra internacional (que já se encontram em desenvolvimento) no sentido de garantir que “este projecto tenha sustentabilidade para o Futuro”.

“Formação, formação e formação é o que podemos deixar aos nossos agricultores. A aprendizagem deles é a segurança dos nossos alimentos”, reiterou o secretário regional de Agricultura e Pescas.

Além de Humberto Vasconcelos, as Jornadas Técnicas de Agricultura Sustentável e Segurança Alimentar, contaram com as intervenções de outras entidades da Madeira, Açores e Canárias e da Direcção Geral de Alimentação e Veterinária do Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural.

Outras Notícias