Pedro Calado reage a secretário de Estado

17 Nov 2017 / 20:10 H.

O vice-presidente do Governo Regional reagiu esta sexta-feira às declarações do secretário de Estado Ricardo Mourinho Félix, que acusou a Madeira de não ter uma política rigorosa para pagar o empréstimo que pediu.

Questionado pela imprensa, Pedro Calado garantiu que a Região sempre fez o pagamento em tempo útil: “Mesmo durante a vigência do Plano de Ajustamento Económico e Financeiro, mesmo antes, todos os compromissos que a Região teve para com a banca e para com o Estado foram honrados a tempo e horas até ao último cêntimo. Nunca deixamos de pagar qualquer prestação, nem nunca deixamos de honrar qualquer compromisso financeiro que tínhamos”.

O Governo Regional, afirmou ainda o governante, terá tentado mesmo cumprir a obrigação antes de tempo, pedido esse negado pelo Estado: “ Região, sobretudo no ano passado e em 2017, até quis fazer a antecipação do pagamento de algumas prestações sobretudo por reconhecer que a taxa de juro era mais elevada do que aquela que devia ter e a República não deixou a Região Autónoma da Madeira pagar antecipadamente. Ou seja, quando quisemos pagar antes do tempo para evitar o pagamento excessivo de juros a República é que não deixou que o Governo Regional fizesse esse pagamento antecipado criando uma possibilidade de fazer uma penalização nesse cumprimento”.

“Antes de estarmos a levantar falsos testemunhos e declarações sobre o não cumprimento ou não da Madeira ou do GR sobre os pagamentos que tem dívida, era bom que soubessem primeiro se há alguma prestação em falta, não há nenhuma prestação. Cumprimos sempre a tempo e horas com as nossas responsabilidades”, acrescentou Calado, chegando mesmo a questionar por que razão a República não aceitou: “Do nosso lado também leva a pensar sobre o motivo de não nos deixarem pagar antecipadamente: Será por o Estado estar a ganhar um spread e uma taxa de juro ou uma bonificação em cima dos madeirenses? Será que o Governo da república tem ganho juros à conta do empréstimo que tem feito à RAM? Eu tenho a certeza que sim”.

Por causa dessa dúvida, disse o vice-Presidente, o grupo parlamentar do PSD expressou esta sexta-feira na Assembleia da República, a “vontade de fazer o pedido de redução da taxa de juro para evitar o pagamento desnecessário de juros relativamente à Madeira”.