Pastores do Funchal vão debater reabilitação do pastoreio e regeneração dos ecossistemas

20 Mar 2017 / 15:42 H.

Que relação têm, o gado e os pastores, com a prevenção de catástrofes ambientais como os incêndios e as derrocadas na Madeira? O gado, e sobretudo os pastores, têm sido fortemente criticados e acusados de serem os responsáveis pelo desequilíbrio existente nas serras da Madeira. Esta teoria culminou, em 2003, com a proibição do pastoreio nas zonas altas da nossa Região.

Neste sentido, “ciente de que poderá ter um papel importante na prevenção de catástrofes como as que assolaram a Madeira nos últimos anos”, a Associação de Pastores das Serras de Santo António, São Roque e Arieiro tomou a iniciativa de, com o apoio da Câmara Municipal do Funchal e da OrganicA - Associação de Promoção da Agricultura Biológica da Madeira, organizar uma conferência dedicada ao tema ‘Reabilitação do pastoreio e regeneração dos ecossistemas’, em que se pretende debater esta problemática e ouvir os testemunhos e casos de sucesso de regiões vizinhas com características semelhantes às da Madeira.

“Um pouco por todo o mundo, experiências e estudos demonstram que o pastoreio pode, quando devidamente utilizado, promover a regeneração dos ecossistemas, através da activação biológica dos solos, o aumento do seu teor em matéria orgânica e a reactivação das suas funções fundamentais”, refere a OrganicA - Associação de Promoção da Agricultura Biológica da Madeira em nota à imprensa. “É o caso, aqui bem perto, de Espanha, onde surgem exemplos bem sucedidos de utilização de rebanhos na prevenção de incêndios e conservação da Natureza”.

A conferência realiza-se a 31 de Março, pelas 15 horas. Inscrições através do e-mail organica.madeira@gmail.com ou através do telefone 291 281 631.

Outras Notícias