Miguel Albuquerque vai continuar a investir no Caniço

20 Jun 2018 / 21:10 H.

Miguel Albuquerque, anunciou hoje, num ‘Encontro com Militantes’, no Caniço, que o Governo Regional do PSD vai continuar a investir naquela freguesia.

“Já no próximo ano, vamos construir a nova rotunda do Boieiro e um novo acesso às Figueirinhas para descongestionar o trânsito naquela zona. Vamos requalificar a antiga Estrada Regional entre o Boieiro e a Cancela, construindo passeios e renovando redes de saneamento básico, zonas verdes e docas de autocarros”, disse o presidente do PSD/Madeira, na reabertura da sede local do partido.

Um investimento de 1,5 milhões de euros ao qual se juntam mais meio milhão de euros para a construção do Jardim do Garajau. “Nesta freguesia, com elevada densidade populacional, irá nascer um novo jardim público no Garajau com zonas de lazer, áreas verdes, um parque infantil e zonas desportivas, onde adultos, crianças e idosos vão poder conviver e desenvolver actividades desportivas e de lazer.”

O parque escolar também será abrangido. Na Escola Básica dos 2º e 3º ciclos do Caniço será construído um auditório exterior e serão levadas a cabo obras de requalificação. E na Escola do 1º Ciclo da Vargem o investimento irá para a cobertura do polidesportivo e para a reabilitação daquele estabelecimento de ensino escolar.

“Apesar de não ser da responsabilidade do Governo Regional as obras nas escolas de 1º Ciclo, vamos avançar com as obras da Escola da Vargem, porque aquilo que nos interessa é a segurança e bem-estar da população, das crianças e dos docentes”, sublinhou.

Albuquerque lembrou ainda a construção da segunda variante do Caniço e apoio aos agricultores. “Apoiamos os viticultores e a agropecuária através das cooperativas e vamos continuar a apoiar”, vincou, dizendo que este sector é vital para a economia local e da Região.

Neste encontro, o presidente do PSD/Madeira sublinhou também o crescimento da economia regional há 58 meses consecutivos, a baixa do desemprego e do desemprego jovem, a redução da carga fiscal, o aumento do investimento público, a diminuição nos combustíveis e a devolução do rendimento às famílias num total de 37 milhões de euros.

Outras Notícias