Madeira paga o que em Lisboa é ‘à borla’

19 Jun 2018 / 07:01 H.

Os membros do conselho de administração do Fundo Tributária da República não recebem nada por essa função. Na Madeira, as mesmas funções são pagas. Uma prática que polémica.

Mais simples parece ser o acesso às Desertas e Selvagens que tem aumentado. Anualmente são 4.500 os visitantes, entre investigadores e estudantes.

Caso curioso envolvendo o SESARAM, com um doente a ter alta a e a ser levado... para a casa errada.

Na agricultura, os rendimentos aumentam e ultrapassam os 111 milhões de euros ao ano.

Rendimento positivo que também se espera, amanhã, da selecção de futebol frente a Marrocos e que não se repita a ‘tragédia’ de 1986, no México.

Tudo isto e muito mais na edição impressa de hoje.

Tópicos

Outras Notícias