Luís Miguel Sousa finalista do ‘EY Entrepreneur Of The Year’

20 Fev 2018 / 15:07 H.

A empresa EY Portugal anuncia os finalistas da 7.ª edição do EY Entrepreneur Of The Year, uma iniciativa que pretende reforçar a importância do empreendedorismo como valor fundamental e factor crítico de sucesso para o desenvolvimento da economia nacional. A edição de 2018 conta com seis projectos que vão disputar entre si a final. O vencedor será conhecido no dia 12 de Abril.

Os finalistas, da edição deste ano, são: Luís Miguel Sousa, Presidente e CEO do Grupo Sousa, António Rios Amorim, Presidente do Conselho de Administração da Corticeira Amorim, Nuno Sebastião, CEO da Feedzai, João Miranda, CEO da Frulact, Mário Ferreira, Presidente do Grupo Mystic Invest, Manuel Rui Nabeiro, Fundador Grupo Nabeiro e Rui Miguel Nabeiro, CEO Delta Cafés em representação do NabeiroGest e Luís Moura e Silva (CEO Wit Software).

Segundo João Alves, country managing Partner da EY Portugal, “este ano, o nosso júri independente escolheu seis projectos finalistas de um leque de 21 candidatos de seis sectores de actividade e devido à qualidade e diversidade dos projectos que nos chegaram, posso afirmar que a escolha foi, uma vez mais, bastante difícil. Os finalistas da edição deste ano são bons exemplos de empreendedorismo nacional e que vão contribuir para inspirar as novas gerações a assumir o empreendedorismo como um veículo para a sua própria realização pessoal e profissional, impactando positivamente toda a sociedade.”

O vencedor nacional do concurso irá representar Portugal na final mundial do EY World Entrepreneur of the Year, que reunirá os laureados de 50 países, e que será realizada em Monte Carlo, no Mónaco, em Junho.


Luís Miguel Sousa

56 anos

Presidente do Grupo Sousa

Com mais de 50 sociedades dedicadas a todas as actividades relacionadas com o transporte marítimo de passageiros e mercadorias e sediado na Madeira, o Grupo Sousa é o maior armador português no transporte de passageiros e de carga e a grande obra do empresário Luís Miguel Sousa. Além dos negócios da navegação, a empresa já se diversificou para incluir negócios que vão desde a energia à hotelaria.

Outras Notícias