JSD-Madeira diz que PS está disposto a dificultar a vida dos madeirenses

12 Jul 2018 / 22:36 H.

A JSD-Madeira considera que “o Partido Socialista olha para a Madeira como uma Região a vencer, estando disposto a dificultar a vida dos Madeirenses em torno do grande objectivo que tem: tirar a maioria ao PSD e arranjar uma gerigonça regional”. Em causa está o chumbo dos deputados do PS à “proposta que permite às famílias madeirenses apenas pagarem 65 euros no caso dos estudantes e dos 86 euros no caso dos residentes nas deslocações aéreas ao território continental”.

A Juventude Social Democrata da Madeira congratula todas as forças partidárias que, na Assembleia da República, votaram favoravelmente a estas proposta.

“A nossa Juventude pode ficar descansada pois por cada Pavão que deseja o mal da Governação Regional e que a reivindicação das medidas da Autonomia sejam guardadas numa Gaveta para através da chantagem política alcançarem os objectivos partidários, haverá um batalhão de jovens a defender o nosso maior património- A AUTONOMIA”, afirma o comunicado assinado pelo presidente Bruno Melim.

Leia na íntegra o comunicado intitulado ‘1-0, Ganha a Autonomia aos Pavões’

“A Juventude Social Democrata da Madeira- JSD Madeira- congratula todas as forças partidárias que, na Assembleia da República, votaram favoravelmente a proposta que permite às famílias madeirenses apenas pagarem 65 euros no caso dos estudantes e dos 86 euros no caso dos residentes nas deslocações aéreas ao território continental.

Sabendo que se trata apenas da aprovação na generalidade faltando o debate em especialidade e consequente votação final global em plenário, não deixamos de felicitar todos os Partidos que se juntaram à defesa de uma causa da Autonomia como o Princípio da Continuidade Territorial.

Contudo e não obstante ao mérito da posição assumida que, em nosso entender é tardia, fica mais uma vez provada que o Partido Socialista tem uma agenda para a Madeira. Como pode ser este o único Partido a votar contra uma medida que pode vir a solucionar o problema dos madeirenses? Qual a justificação do voto contra pelos dois deputados eleitos do Partido Socialista eleitos pela Madeira? Será a agenda e a disciplina Partidária mais importante que a defesa intransigente do Povo Madeirense?

Ainda no domínio do chamado contencioso das Autonomias, gostaríamos de lembrar que foi o PSD que com a ajuda do Povo da Madeira venceu a batalha das causas da Autonomia. Tendo muitas vezes gerações e gerações de deputados votado contra a disciplina partidária definida pela direcção nacional do seu Partido. Tendo inclusivamente enfrentado processos disciplinares e represálias de dirigentes e companheiros nacionais. E o que é que os Pavões Socialistas fazem? Fingir que dão murros na mesa em Lisboa para Inglês ver.

Defender um Povo e uma Terra deve estar sempre acima dos interesses Partidários!

Aquilo que hoje se viu, foi mais uma manifestação de como o Partido Socialista olha para a Madeira como uma Região a vencer, estando disposto a dificultar a vida dos Madeirenses em torno do grande objectivo que tem: tirar a maioria ao PSD e arranjar uma gerigonça regional.

Relembrando que sendo este um momento inicial do processo legislativo, defendemos que a solução agora em discussão na AR é aquela que melhor salvaguarda os interesses da Juventude e dos Madeirenses promovendo uma continuidade territorial proporcional e justa adequando os preços de trajectos aquilo que é a realidade social e económica da nossa Região.

Do restante processo legislativo em curso esperamos que os deputados do Partido Socialista possam redimir e apresentar, de forma concreta, propostas para melhorar a vida dos madeirenses quanto ao tema em debate. E dos restantes Partidos de esquerda esperar que a abertura na defesa da causa da Autonomia não mude mediante os jogos partidários que sustentam o actual governo central. A todos os intervenientes- direita e esquerda- lembrar que os 65 euros e 86 euros como preço de mobilidade aérea interna devem ser para todos os madeirenses independentemente de serem residentes no Porto Santo, Calheta ou no Funchal.

A Madeira precisa mais do que nunca de agentes política activos que combatem todos aqueles que- sendo de esquerda ou direita- sejam missionários do esvaziamento da Autonomia. A nossa Juventude pode ficar descansada pois por cada Pavão que deseja o mal da Governação Regional e que a reivindicação das medidas da Autonomia sejam guardadas numa Gaveta para através da chantagem política alcançarem os objectivos partidários, haverá um batalhão de jovens a defender o nosso maior património- A AUTONOMIA.

Enquanto alguns dizem dar murros na mesa, nós lutamos em prol da melhoria de condições de vida da Madeira. Pela Autonomia Hoje e Sempre!”