“Há todo um interesse em que haja um consenso alargado entre todas as forças políticas da Região”, diz Emanuel Câmara

14 Mar 2018 / 12:57 H.

Emanuel Câmara, presidente do PS-M, debateu, esta manhã, com o presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, a revisão do Estatuto Político-Administrativo da Região, tendo o socialista referido que “há todo um interesse em que haja um consenso alargado entre todas as forças políticas da Região, porque esse documento será muito importante para, cada vez mais, afirmar a nossa autonomia”.

“Este tema foi discutido entre a nossa delegação e o senhor presidente do Governo Regional e pensamos que aí estamos também em consenso”, afirmou, numa audiência mantida com o chefe do executivo madeirense, na Quinta Vigia.

Emanuel Câmara disse ainda que é importante que o Governo Regional se concentre nos verdadeiros problemas dos madeirenses, acrescentando que o contencioso do inimigo externo na República que, por vezes, o executivo madeirense “parece querer levantar” não faz “qualquer sentido”.

O socialista defendeu que o Governo Regional deve concentrar-se na resolução dos problemas que são da sua competência, nomeadamente nas áreas da saúde, da educação e do ambiente, frisando que os outros dossiês que dependem de uma interacção com o Governo da República, sobretudo ao nível da mobilidade, da construção do novo hospital e dos juros da dívida “estão a ser, e bem, tratados pelo Governo do PS da responsabilidade do primeiro-ministro António Costa”.

Refira-se que hoje, o recém eleito presidente do PS-M reuniu-se ainda com Ireneu Barreto, representante da República para a Região, no Palácio de São Lourenço, para a apresentação de cumprimentos, e fez-se acompanhar pelo presidente do Grupo Parlamentar, Victor Freitas, e por Lília Caldeira, membro do secretariado do partido.