GR atribui mais de meio milhão às Casas do Povo

Pela primeira vez este ano, o apoio a estas entidades foi efectuado em duas tranches

21 Set 2017 / 12:44 H.

Reconhecendo o papel das Casas do Povo no que respeita ao desenvolvimento local, o Governo Regional tem vindo, ao longo dos anos, a conceder apoios a estas instituições, nomeadamente através da Secretaria Regional da Inclusão e Assuntos Sociais (SRIAS). Neste âmbito, Rita Andrade presidiu, esta quinta-feira, à assinatura de 41 contratos-programa entre Governo e Casas do Povo, assim como de outros dois com as associações ACAPORAMA e ADRAMA.

Os contratos hoje celebrados correspondem ao valor de 264.569,77 euros, complementando o apoio já atribuído no final do 1.º semestre de 2017 (239.313,05 euros). A opção do pagamento em duas tranches foi uma inovação deste ano. Segundo a secretária regional da Inclusão e Assuntos Sociais, “devido a alguns constrangimentos financeiros faz todo o sentido que possam receber um primeiro valor no início do ano e depois outro, em função das tarefas e da execução do plano de actividades”.

No total o Governo Regional atribuiu, em 2017, mais de mais de meio milhão de euros (503.882,82) de verbas do Orçamento Regional, para facilitar às Casas do Povo e Associações a gestão financeira das suas actividades e pagamento das suas despesas de funcionamento.

No decorrer da sua intervenção, Rita Andrade não quis deixar de sublinhar a “importância enorme” destas instituições de proximidade no desenvolvimento de actividades na área cultural e de ocupação de tempos livres, mas também na promoção de acções de formação. “De início eram mais pontos de atendimento, hoje em dia houve uma evolução muito grande. É muito versátil e variada a sua intervenção”, rematou.