Francis John Zino agraciado pelo Governo Regional

13 Jun 2018 / 22:32 H.

Francis John Zino será outra das personalidades agraciadas pelo Governo Regional, no dia 1 de Julho.

Nasceu na freguesia de São Pedro, concelho do Funchal, a 31 de Dezembro de 1942. Licenciou-se em Medicina no Royal London Hospital, Universidade de Londres, em Março de 1966. Qualificado em MBBS, Londres, e em MRCS, Inglaterra.

Trabalhou na Inglaterra, entre 1966 e 1979, no Royal London Hospital, no St James Hospital, no King George Hospital, General Practice Kensington e como Assistente Médico na BBC Television Centre.

Desde 1979, no Funchal, exerce medicina privada como Médico de família e Medicina de trabalho. Paralelamente, tem uma intensa atividade de investigação, especialmente no campo da Ornitologia, que se prolonga até ao presente.

É membro de várias associações médicas e sociedades de conservação e proteção da natureza, tais como a Associação da Faculty of Occupational Health, a Royal Society of Tropical Medicine and Hygiene, a Royal Society of Medicine of London, a Associação Médica Britânica, a International Association of Physicians for Overseas Services (I.A.P.O.S), a Royal Geographical Society of London. Foi membro fundador, em 1985, da Associação Freiras (FCP). É, desde 1980, Investigador Associado do Museu de História Natural do Funchal.

Em 1963, participou na primeira expedição científica multidisciplinar e multinacional às Ilhas Selvagens organizada pelo Museu Municipal do Funchal, actualmente Museu de História Natural do Funchal. Aí, regressa, novamente, com o seu pai, Paul Alexander Zino, em 1967, numa expedição que conduziu à aquisição dos direitos de caça das cagarras e à conservação das ilhas como área Protegida. Desde essa altura tem trabalhado em grande parte com aves marinhas no Arquipélago da Madeira, visitando, desde 1979, uma ou mais vezes, as Ilhas Selvagens.

Entre 1967 e 1968, realizou diversas visitas ornitológicas aos Ilhéus do Porto Santo e às Ilhas Desertas. Em 1969, ajudou na redescoberta da Pterodroma ou Freira Pterodroma Madeira de Zino, considerada extinta desde 1960.

Os seus estudos de ornitologia levaram-no a participar em várias expedições, tais como a Nonsuch Island, nas Bermudas para estudar a Freira das Bermudas, Pterodroma cahow, à ilha de Cabbage Tree, na Austrália para estudar a Freira de Gould, Pterodroma leucoptera, à Ilha de Stephen, na Nova Zelândia e a Cabo Verde para estudar a população da Freira de Cabo Verde.

Reconhecido pela sua actividade de investigador na área da ornitologia e pelo trabalho desenvolvido na defesa e preservação, entre outras, da comunidade marinha.

Com uma vasta produção científica, é autor e coautor de diversos trabalhos ornitólogos, de artigos científicos e de inúmeras comunicações publicadas, nomeadamente, em revistas da especialidade, regionais, nacionais e estrangeiras.

Em 2009, foi distinguido, ex aequo, com o “Prémio Zarco 2009”, pelo trabalho desenvolvido na preservação da Freira da Madeira.

Outras Notícias