Filha de ditador arrecada 1,5 milhões em benefícios na Zona Franca da Madeira

11 Out 2018 / 09:22 H.

A filha do presidente da Guiné Equatorial, no poder há 39 anos, beneficiou de incentivos fiscais no valor de 1,5 milhões de euros por intermédio de duas empresas na zona Franca da Madeira das 15 que possui com a mesma morada no Funchal.

A notícia, avançada pelo Público na edição desta quinta-feira, leva-nos até Francisca Nguema Jiménez, filha do Presidente da Guiné equatorial, Teodoro Obiang Nguema Mbasogo, que está no poder desde 1979. De acordo com o jornal, a empresária é presidente da agência daquele país africano que supervisiona as obras públicas e escolheu a ZFM para abrir duas empresas: a sociedade Coralco, em 2013, e a Masela, considerada “um espelho” da primeira, cinco anos depois. As sociedades têm sede no primeiro andar do n.º 20 da Rua Dr. Brito Câmara, no Funchal, num prédio modesto logo acima do centro comercial La Vie.

O gerente das duas sociedades da empresária equato-guineense é o mesmo: Francisco José de Gouveia, ligado a mais 19 empresas (como gerente, representante ou administrador), 15 das quais com sede naquele mesmo primeiro andar.

De acordo com o matutino, os negócios que foram abertos na ZFM já permitiu à filha do ditador beneficiar de incentivos fiscais de pelo menos 1,5 milhões de euros, à boleia de um IRC de 5%.

Outras Notícias