‘Família’ do Batalhão 4913/73 junta cerca de 200

Militares e os seus familiares, que estiveram em Angola, juntaram-se para assinalar os 42 anos do regresso a casa

20 Mai 2017 / 16:05 H.

Há 42 anos, mais precisamente a 19 de Maio de 1975, os madeirenses e portugueses que estiveram juntos na guerra em Angola, durante 17 meses da comissão, ao serviço do Batalhão de Caçadores 4913/73, voltaram a reunir-se hoje, desta feita com mulheres, filhos e netos, num convívio que envolve cerca de 200 pessoas.

Depois da missa desta manhã na Igreja de Santo António, freguesia de onde eram oriundos um grande número destes veteranos de guerra, seguiu-se um Madeira de honra na Junta de Freguesia local.

Neste momento ainda decorre o almoço-convívio no Hotel Encumeada, sob a ‘batuta’ de José Duarte, membro daquele batalhão, que conseguiu o feito de reunir mais de duas centenas de pessoas, cerca de 75 vindos do continente, de onde eram oriundos os oficiais que comandaram as tropas naqueles 17 meses de prova de vida nas matas de Angola.

O convívio que se realiza anualmente é o momento ideal para reviver memórias, lembrando também aqueles que lá deixaram a vida.

Leia mais amanhã.