“Estava à espera que com o efeito Cafôfo, o PS tivesse mais percentagem”, afirma José Manuel Coelho

14 Fev 2018 / 14:47 H.

José Manuel Coelho esperava que com Paulo Cafôfo, o PS-M estive na liderança. Mas não é isso que aponta o mais recente estudo de opinião, que coloca o PSD como a força partidária mais votada, com 38,5%.

“Estava à espera que com o efeito Cafôfo, o PS tivesse mais percentagem, mas pelos vistos o PSD ainda é o mais votado”, justificou.

O líder trabalhista afirmou que se nada se alterar até ao ano 2019, apesar de ainda ser tudo muito prematuro, “o PS precisa de se entender com as forças da oposição”.

“Se o PSD se entender com o CDS perde o apoio do BE e do PTP e se entender com as forças à esquerda pode se aguentar e formar Governo como em Lisboa”, frisou.

Mesmo assim, José Manuel Coelho disse que caso Miguel Albuquerque, presidente do Governo Regional, avance com as promessas que fez, apesar de este modelo já estar “desgastado” pode voltar a conquistar o eleitorado como nos outros tempos.

“Albuquerque está a prometer tanta coisa e agora vai pedir dinheiro para fazer o Hospital, se ele conseguir fazer vai se manter, porque o povo não liga se fica ou não a dever dinheiro, quer é a obra feita”, atirou.

Tópicos