Embarcação apreendida na Calheta num processo de droga entra ao serviço da Marinha

13 Nov 2017 / 19:17 H.

A embarcação “Durango kid”, arrestada na marina da Calheta, na Madeira, em junho de 2005, na sequência de um processo de tráfico de droga, vai chamar-se UAM - Madeira e deverá entrar ao serviço da Marinha Portuguesa em 2018.

“A embarcação está praticamente pronta e vai ser objeto de testes e de provas de mar que já deverão acontecer esta semana, mas o processo levará ainda o seu tempo pelo que a sua inauguração formal só deverá ocorrer no próximo ano”, disse o responsável pelo Comando Naval da Madeira, comandante Silva Ribeiro.

A Unidade Auxiliar da Marinha (UAM) na Madeira terá uma guarnição constituída por cinco militares e levará dois ou mais agentes da Polícia Marítima conforme as necessidades das circunstâncias.

A embarcação, que foi declarada perdida a favor do Estado em 2008 e que a Procuradoria de Leiria decretou, em 2016, a sua transferência para a Polícia Marítima da Madeira, encontrava-se parada no porto de recreio da Calheta.

Em abril, foi rebocada para um estaleiro em Santa Cruz, a leste da Madeira, onde foi remodelada.

A “Durango Kid” foi apreendida em junho de 2005 na marina da Calheta na sequência de uma investigação a uma rede de tráfico de droga, tendo o proprietário acabado por ser detido em Espanha.

A embarcação tem 18 metros de comprimento e capacidade para atingir velocidades de 30 nós (60 quilómetros/hora).

Tópicos

Outras Notícias