“É preocupante o número de desempregados que faltam às convocatórias do Instituto de Emprego”

A preocupação é manifestada pela Secretária Rita Andrade

20 Jul 2018 / 12:37 H.

No arranque da última sessão colectiva de informação do programa Formação e Emprego, levado a cabo esta manhã pelo Instituto de Emprego da Madeira (IEM) e direccionado aos trabalhadores que vão integrar o Grupo Savoy, a Secretária Regional da Inclusão e dos Assuntos Sociais mostrou-se preocupada com o número de desempregados que faltam às convocatórias do IEM.

“É preocupante ver que num projecto como o do Savoy, uma hotelaria de excelência, que é uma grande oportunidade para quem está em situação de desemprego, as pessoas não se mostrem interessadas em aproveitar esta oportunidade”, referiu Rita Andrade que tem trabalhado e sensibilizado de todas as maneiras, para combater estes “números preocupantes”.

Rita Andrade salientou que das 900 pessoas convocadas pelo Instituto de Emprego, para as 13 sessões de informação, direccionadas ao Grupo Savoy, 40% faltaram a estas sessões, o que significa mais de 300 pessoas. Das 600 pessoas que vieram, 400 manifestaram interesse em abraçar o projecto.

Agora será dada formação téorica e prática às 400 pessoas que mostraram interesse, de forma a que o Savoy seleccione depois cerca de 200 pessoas para as várias áreas da hotelaria, como serviço de quatro, cozinha, par, restaurante e recepção, entre outros.

A última sessão de informação para os trabalhadores que vão integrar o grupo Savoy arrancou esta manhã. O Grupo Savoy candidatou-se a um programa de formação e emprego no Instituto de Emprego, para recrutar 195 profissionais., sendo que 70% destes formandos serão contratados pelo grupo empresarial.

Daí a “forte a aposta também por parte do GR neste programa feito à medida do Savoy que envolve um investimento de 700 mil euros”, salientou a Secretária, apontando para o “retorno importante que significa a contratação de quase 200 pessoas”.

Este é mais um programa de emprego, dentro dos 14 que o Governo Regional tem feito, sobretudo quando se trata da abertura de unidades, como é o caso.

“Ao longo de 13 sessões convocamos 900 pessoas divididas em grupos diferentes, para passarem agora à segunda fase de selecção e estamos em condições de arrancar com o projecto”, referiu Rita Andrade, confiante no sucesso de mais esta aposta na formação de desempregados.

  • 1
    $tempAlt.replaceAll('"','').trim()