CMF aprova seis propostas no valor de meio milhão de euros

11 Jul 2017 / 14:23 H.

Foram seis os vencedores do Orçamento Participativo do Funchal, entre os 37 projectos submetidos a votação final até 30 de Junho. O Orçamento 2016/17 contou com 20 mil votos e um investimento na ordem dos 530 mil euros (mais 200 mil do que no ano passado).

O presidente da Câmara Municipal do Funchal (CMF) considera que este Orçamento Participativo traduz aquilo que, a seu ver, é a essência da democracia. “Aquilo que nós queremos é que haja um envolvimento de todos na causa e na coisa pública”. “Não podemos ter medo da cidadania; pelo contrário devemos incentivá-la e estimulá-la”, sublinhou Paulo Cafôfo.

O autarca disse ainda que esta 2.ª edição do Orçamento Participativo constituiu a consolidação deste ‘conceito novo’ introduzido na Região pela sua autarquia em 2014/2015. O Orçamento Participativo é uma iniciativa da CMF que permite aos cidadãos decidirem concretamente o destino de uma parte do orçamento municipal, apresentando e votando propostas para a cidade. Trata-se de um processo deliberativo, pelo que a Câmara Municipal do Funchal é obrigada a concretizar os projectos vencedores, num prazo máximo de 18 meses.

A apresentação dos resultados decorreu esta terça-feira, pelas 11h30, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, numa cerimónia aberta ao público.

Outras Notícias