Calado apela à “confiança” e pede ao eleitorado que não “embarque em aventuras”

12 Ago 2018 / 16:13 H.

O vice-presidente do Governo Regional foi esta tarde à Festa do Emigrante, na freguesia da Ilha, alertar o eleitorado madeirense para que tenha “consciência” e o “cuidado” de não “embarcar em aventuras”, muito menos “embarcar em situações que possam pôr em causa tudo aquilo que foi feito até ao dia de hoje”. O governante apelou, por isso, à “confiança”, lembrando que tem sido à conta da “estabilidade política” e da “paz social” que a Região tem garantido o “desenvolvimento harmonioso em todos os concelhos” da Madeira.

E deixou um aviso: “Não se esqueçam que o facto de termos boas infra-estruturas não significa que no futuro a população possa continuar a beneficiar e a ter o melhor desse desenvolvimento”, declarou de microfone na mão onde presidia a abertura do certame.

Calado garante que é “preciso estabilidade” governamental, com um Executivo que tenha “pessoas com dinamismo e qualificadas”, para que assim seja possível continuar com um “sistema político que é seguro, que é estável e que tem sabido trabalhar em prol do desenvolvimento”.

O Dia do Emigrante, sublinhou “é um dia de reflexão, que temos de parar para olhar para trás e ver o que foi a Madeira há 40 anos e saber olhar para o futuro com muita consciência sobretudo pelo futuro dos nossos filhos, é isso que vos peço”.

O ‘vice’ de Miguel Albuquerque teve tempo para assistir à missa, de resto chegou a comungar, considerou que a Região tem outras condições, totalmente diferentes que permitem saber acolher emigrantes retornam à Madeira: “Temos uma Região desenvolvida, temos uma Região a par e ao nível de muitas regiões europeias, a nível de desenvolvimento”, asseverou, recordando que há cinco anos a Madeira tem vindo a crescer.

  • 1
    $tempAlt.replaceAll('"','').trim()