Bomba no avião da Binter no Porto Santo é falso alarme

16 Set 2018 / 19:59 H.

A alegada ameaça de bomba que levou a que o voo da Binter de ligação entre o Porto Santo e o Funchal, com partida prevista às 18h30, fosse retido no aeroporto da ‘ilha dourada’ durante cerca de uma hora, tratou-se de falso alarme.

O avião, com 40 passageiros a bordo, deverá descolar dentro de minutos rumo ao Aeroporto Cristiano Ronaldo.

Neste final da tarde de domingo uma alegada ameaça de bomba gerou comoção no Aeroporto do Porto Santo, com passageiros e bagagens a serem retirados do avião e a intervenção de elementos dos bombeiros, polícia, Serviço de Estrangeiros e Fronteiras e da brigada cinotéctica.

Entre os passageiros que foram impedidos de embarcar, encontrava-se também a secretária regional do Turismo, Paula Cabaço, e outros ilustres madeirenses da Comissão dos 600 Anos.

Também no local a directora do Aeroporto, Isabel Velosa, que esteve reunida com o Comandante da Polícia e demais autoridades locais, após a inspecção ao local.

As autoridades ainda não avançaram quaisquer explicações sobre o sucedido.

Outras Notícias