BE denuncia “vingançazinha” do PSD

12 Ago 2017 / 12:36 H.

A candidatura do BE a Machico, liderada por Ricardo Giestas, acusou o PSD de retirar a gestão do edifício do Centro Cívico do Porto da Cruz à Junta de Freguesia e entrega-lo à Casa do Povo do Porto da Cruz, como “retaliação” por ter perdido a dita Junta nas eleições autárquicas de 2013. Tal atitude demonstra um “carácter anti-democrático”, considera o candidato.

“Este é um edifício construído com dinheiros do povo e, por isso, a entidade com legitimidade para gerir este espaço, que é para servir as pessoas do Porto da Cruz, deveria ser a Junta de Freguesia que é eleita por todo o Povo e não pela Casa do Povo, que é uma associação privada e que serve sobretudo para fazer propaganda para o PSD”, declarou Ricardo Giestas. O bloquista prometeu, caso vença as eleições, reivindicar que a gestão do Centro Cívico seja “devolvida” à Junta de Freguesia. Caso este que diz não ser o único na Região.

O candidato comparou ainda a atitude “totalitária” do PSD Madeira ao regime de Maduro na Venezuela e acusou, ainda, os social-democratas de “inventar supostas discriminações do Governo da República” em relação à Madeira.

Outras Notícias