Adesão de 70% na greve dos Técnicos de Diagnóstico e Terapêutica na Madeira

09 Nov 2017 / 11:14 H.

É já o nono dia consecutivo da greve por tempo indeterminado dos Técnicos Superiores das Áreas de Diagnóstico e Terapêutica e, na Madeira, os especialistas voltaram a aderir em massa à paralisação. No total, durante a manhã, cerca de 70% de profissionais fizeram greve nos vários serviços do SESARAM, avança ao DIÁRIO Roberto Silva, delegado sindical.

“Como reflexo da insatisfação e injustiça sentida por parte desta classe profissional, houve novamente uma resposta positiva à chamada por parte do Sindicato”. Assim, a adesão chegou aos 100% nos serviços de Farmácia, Fisioterapia, Medicina Nuclear, Higiene Oral, Ortóptica e Dietética.

Já nos serviços de Anatomia Patológica e Análises Clínicas a adesão ultrapassou os 80%. Na Cardiopneumologia chegou aos 70% e na Audiologia aos 50%.

“O dever cívico e responsabilidade acrescida destes técnicos nas áreas de diagnóstico e terapêutica, como a Radiologia, Terapia da Fala e Terapia Ocupacional, essenciais à realização de procedimentos urgentes e determinantes para um bom tratamento dos utentes pesaram muito na decisão de adesão à greve, razão pela qual, por iniciativa dos técnicos, alguns procedimentos que não puderam ser cancelados ou reagendados foram efectuados hoje, preferindo os profissionais paralisar num dia com menor impacto para os utentes”, explica Roberto Silva, acrescentando que “a média de adesão é de 70% em todos os serviços no turno da manhã, com 80% no passado turno da noite”.

O sindicato estima que a adesão aumente durante o turno da tarde e conta com uma adesão total de cerca de 90%.

Tópicos

Outras Notícias