88 alunos integram projecto “A Escola vai ao Bairro”

Iniciativa da Câmara do Funchal continua neste ano lectivo 2018/2019

17 Set 2018 / 18:33 H.

O presidente da Câmara Municipal do Funchal, Paulo Cafôfo, e a vereadora da Educação, Madalena Nunes, estiveram esta manhã no Centro Comunitário Musica@arte, no Bairro de Santo Amaro (Santo António), para acompanhar o início do ano letivo nos cursos EFA – Educação e Alfabetização de Adultos, que a Autarquia promove, em parceria com a Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos Dr. Eduardo Brazão de Castro.

Estes foram introduzidos pelo projeto municipal “A Escola Vai ao Bairro”, que se desenvolve em três centros comunitários geridos pela Sociohabitafunchal, e que assegura equivalências ao 6º ano, 9º ano e, pela primeira vez, ao 12º ano letivo, num total de 7 turmas e 88 alunos em 2018/2019.

“Tenho um carinho especial pelo projeto «A Escola vai ao Bairro», porque não há idade para voltar à escola, para encarar novos desafios e para perseguir novos sonhos na vida. Hoje, no Bairro de Santo Amaro, foi um prazer dar as boas-vindas a todos os alunos que estão a adquirir este níveis de escolaridade, na sequência das várias visitas que fizemos hoje a escolas do concelho, para assinalar o início do ano letivo”, explicou Paulo Cafôfo.

Os cursos EFA promovidos pela Câmara Municipal do Funchal estão em funcionamento no Atelier de Artes Plásticas da Quinta Falcão, no Centro Musica@arte em Santo Amaro, e, este ano pela primeira vez, no Centro Comunitário do Canto do Muro, em São Gonçalo. O objetivo principal visa a promoção, a educação e a formação dos moradores dos empreendimentos de habitação social do Município, sendo lecionadas as disciplinas de T.I.C. -Tecnologias da Informação e Comunicação; Língua estrangeira - Inglês; Aprender com Autonomia; Linguagem e Comunicação; Matemática para a Vida; e Cidadania e Empregabilidade, com professores destacados que se deslocam e estes espaços sociais.

O autarca sublinhou, em particular, a importância de “este ano, termos conseguido passar a abranger uma formação equivalente ao 12º ano, o que terá um impacto muito importante na vida destas pessoas. Gente de exemplo, que está a fazer um esforço para ultrapassar as suas dificuldades, a nível pessoal e laboral, e a investir na sua formação e no seu futuro, pelo que muito nos dignifica poder contribuir e criar condições para isso, num projeto que só é possível com a colaboração da Escola Dr. Eduardo Brazão de Castro, a quem também quero agradecer.”

O projeto “A Escola vai ao Bairro” entra agora no seu 4º ano letivo de funcionamento, tendo abrangido, desde o início, um total de 224 alunos.

Outras Notícias