2017 marca subida generalizada dos preços dos combustíveis na Madeira

Subida do consumo acompanhada pelo aumento dos custos no consumidor de gasóleo e gasolina

21 Fev 2018 / 16:22 H.

A introdução no consumo dos principais combustíveis (gasóleo e gasolina) na Região Autónoma da Madeira em 2017 ultrapassou os 143 milhões de litros, valor superior ao do ano precedente em 3,9%. Foram introduzidos 101,0 milhões de litros de gasóleo (+4,9% que em 2016), constituindo-se aquele valor como o mais elevado desde 2011. No entanto, mais do que as quantidades, são os preços que marcam a ‘fronteira’ do consumo, pois só neste combustível que é o mais vendido, os preços junto dos consumidores vinham baixando desde 2013, aumentando agora em 2017.

Segundo os dados fornecidos pela Alfândega do Funchal e publicados hoje pela Direcção Regional de Estatística, “no que se refere às gasolinas, observou-se que a de 95 octanas apresentou uma diminuição homóloga de 0,4%, enquanto a de 98 octanas registou um aumento de 10%”, frisa. “Em 2017, as quantidades introduzidas de gasolina de 95 e de 98 octanas foram de 33,7 e 8,4 milhões de litros, respectivamente, face ao ano anterior”. Assim, “da mesma forma, para a gasolina de 98 octanas, o valor de 2017 é também o mais alto dos últimos seis anos”, acrescenta.

Diz a DREM que “em 2017, a média dos preços máximos de venda ao público do gasóleo rodoviário foi de 1,184€, tendo subido 8,7 cêntimos face a 2016. Evolução idêntica sucedeu no caso da gasolina de 95 octanas, cujo preço médio foi de 1,449€, o que representou um aumento de 7,7 cêntimos entre 2016 e 2017”.

E foi “no 4.º trimestre de 2017, o preço médio do gasóleo rodoviário fixou-se em 1,197€, superior ao registado no período homólogo (1,147€) e no trimestre anterior (1,141€)”, enquanto que no caso da gasolina de 95 octanas, o preço médio foi de 1,461€, observando-se um acréscimo de 6,4 cêntimos face ao verificado no período correspondente do ano precedente e um aumento de 2,8 cêntimos ao observado no 3.º trimestre de 2017”.

Reduzindo o âmbito da análise ao 4.º trimestre de 2017, observa-se que neste período, “a introdução no consumo dos principais combustíveis (gasóleo e gasolina) atingiu os 35,4 milhões de litros, valor superior ao do período homólogo em 3,1%. Naquele trimestre, a procura de gasóleo rodoviário foi de 25,0 milhões de litros (+3,6% face ao mesmo trimestre de 2016). No que se refere às gasolinas, observou-se que entre outubro e dezembro de 2017, as quantidades introduzidas de gasolina de 95 e de 98 octanas foram de 8,2 e 2,2 milhões de litros, tendo diminuído 1,1% e aumentado 15,2%, respetivamente, face ao mesmo período do ano anterior”, conclui.

  • 1
    $tempAlt.replaceAll('"','').trim()