Uma mão cheia de... nada (II)

15 Set 2018 / 02:00 H.

    A análise anterior sobre a lista de candidatos ao conselho executivo da EBS Ponta do Sol foi de um modo geral acertada, à exceção da efetuada ao humilde desconhecido que vinha do norte...

    A presidente, apesar de aparentemente inteligente, anda perdida entre a vaidade do cargo que exerce, pulando de palco em palco, e a exaustão de ter que levar uma vice-presidente às costas que não pesca nem acerta uma... O assessor anda entretido entre os devaneios da sua eloquência, os amigos que adquiriram um imóvel pela costa oeste e o sonho de uma vida própria com um lugar ao Sol na política...

    Arrancou o ano com um conjunto de situações que corroboram as suspeitas de inexperiência, é visível a descoordenação e o desespero, os horários dos professores deixam muito a desejar, abriu vários conflitos com grupos disciplinares, decidiu alterações de regras e espaços que estão a causar forte descontentamento em toda a comunidade escolar. Ninguém percebe ou reconhece a mais-valia das trocas e baldrocas realizadas que apenas causaram constrangimentos ao normal funcionamento da escola e despoletaram o mau estar geral. A apresentação na reunião geral foi um espetáculo medonho!

    Este artigo merece um pouco mais de atenção e protagonismo ao humilde desconhecido que veio do norte, pois apesar da passagem efémera pelo órgão de gestão, o desempenho da sua função na pasta administrativa não passou despercebido. Conseguiu em 5 meses colocar em marcha um conjunto de soluções e resolveu efetivamente problemas que afligiam há vários e largos anos a comunidade escolar. Conseguiu a título pessoal ultrapassar os problemas que Ihe surgiram no arranque de mandato, permitindo que a presidente passeasse a sua vaidade com o trabalho lançado pela equipa anterior (nunca reconheceu em público o trabalho das equipas anteriores).

    Antes que Ihe puxassem o tapete, reposicionou-se numa numa posição confortável e segura, pediu a saída do executivo livrando-se de eventuais ameaças e limitações aos seus reais interesses. Sai de cabeça erguida antes de ser arrastado pelo aluvião quase certo.

    Foi substituído por outro elemento, da qual possuímos boa impressão, mas veremos... À presidente, recomendo atenção, pois quem avisa amigo é, não sei se por inteligência, conhecimento ou mera sorte, conseguiu ter um elemento na equipa que conseguiu brilhar o suficiente para disfarçar o triste trabalho desempenhado pelo resto da equipa, mas ele saiu.

    Leitor identificado

    Outras Notícias