PSD-CDS governaram entre 2011-2015?

14 Nov 2017 / 02:00 H.

    A má consciência do passado para o PSD-CDS continua a ser as suas falsidades, omitindo a cruel

    realidade. Um mero exemplo: Quiseram cortar 600 milhões de euros aos reformados da Segurança Social. Não têm projecto político para Portugal e as suas políticas foram escolhas ideológicas. A maldade do PSD-CDS, em terem cortado 10% no subsídio aos desempregados de

    longa duração, foi tirar pão a quem não o tinha. Não era inevitável a cega austeridade, como hoje se comprova. Hoje, PSD-CDS, argumentam como se não tivessem sido desgoverno... com a maior cara-de-pau!

    O recente terrorismo incendiário, que provocou mortes de pessoas e animais, destruindo bens, foi motivo duma moção de censura apresentada pelo CDS na AR mas, caso tivessem higiene política e sentido autocrítico - tinham apresentado uma moção de autocensura!...

    Durante a discussão do Orçamento do Estado na AR, não se ouviu uma ideia como proposta consistente, por parte daqueles partidos. Há um vazio de oposição, de liderança e um deserto de iniciativas.

    Será líder do PPD/PSD, Rui Rio ou Santana Lopes. Aquele disse que faria igual ou pior do que as malfeitorias demolidoras, de Maria Luís Albuquerque(!), e que «Cavaco Silva governou com sucesso». Como disse? Qual e para quem o sucesso? Santana quer e disse ser possível Portugal crescer acima da média europeia(!)... Só lhe faltou dizer que vamos no pelotão da frente da UE, tese defendida pelo embusteiro Durão Barroso.

    Com este nefasto e gasto bloco central de interesses, Portugal jamais passará da cepa torta - Deus nos livre!

    Vítor Colaço Santos