Pró-lítica

19 Mai 2017 / 02:00 H.

    Tenho vindo ultimamente a constatar uma nova forma com que a sociedade é vista e quando digo isto refiro-me ao pilar basilar que ela é e aos valores que sustenta e encerra já não ostentando a ousadia política com essa mesma parte vulnerável da comunidade que vivia acercada de medos e receios, mas, vendo já hoje caminhos trilhados para novas formas governativas que serão no futuro parte integrante desse mesmo pilhar que o é e tem sido vocacionado pelos agentes envolvidos, irá com certeza, conferindo, ter dado muito certamente azo a uma nova mudança de paradigma, o que quero dizer com isto é, que, com confiança e responsabilidade nos desígnios e do poder decisivo que a nós é incumbido, de que faremos como actores cíveis que somos do nosso sistema de organização e modelo de sociedade, quando formos chamados a eleger os nossos representantes nas próximas eleições autárquicas com a consciência de que decididamente há quem venha recentemente a dar provas de que se pode realmente aprender com os erros e projetar através dessa mesma aprendizagem um futuro melhor a quem nunca teve oportunidade, ou ao menos uma mão amiga onde são certamente muitos os casos que irão ser amparados nesta que vejo então ser um Pró-lítica de desenvolvimento e assentamento social.

    Diria que é ser a assertividade e o caracter no seu melhor como um direito à Cultura, educação e à humanização de um sistema que ultimamente está drasticamente gasto como é o caso do que se pode contatar estar a acontecer debaixo dos nossos narizes na Venezuela.

    Manuel Magno Jardim