Mulher

12 Mar 2018 / 02:00 H.

    Às vezes no meu fraco pensar
    Na sociedade em que me insiro
    Ainda vejo muita injustiça
    Na maneira de olhar
    No contexto a que me refiro
    Da mulher como cobiça

    Cobiçada por diversos factos
    Da cozinha até à cama
    Para servir não sei a quem
    Na realidade dos atos
    A um amo que não a ama
    Essa que é esposa e é mãe

    N’outo sim é acarinhada
    Não são os homens todos iguais
    Abelha-mestra rainha
    No seu lar empenhada
    Rendida a todos os demais
    Entre o amor e a estima

    Mulher és grande heroína
    Que carregas contigo
    O peso da tua cruz
    Muito linda tua sina
    Só a ti foi concebido
    O milagre de dar à luz

    José Miguel Alves

    Outras Notícias