Luís Filipe Vieira – Auto golo em ano de Bodas de Prata

13 Jul 2018 / 21:47 H.

    Na Assembleia Geral em 12 de Junho passado, o Presidente Luís Filipe Vieira disse que ia «fazer uma pequena loucura», insinuando claramente que pretendia retribuir os mimos recebidos há 25 anos, vindos de Sousa Cintra Pacheco. LFV devia saber que estes «negócios» não se anunciam. Fazem-se, se formos capazes. Adicionalmente, LFV também não foi capaz de aproveitar a ironia do destino que, duas semanas depois, colocou Sousa Cintra Pacheco no trono do seu ex-grande líder BdC, bem a jeito de poder ser presenteado com o seu próprio veneno, em ano de Bodas de Prata de uma das maiores declarações de amor no futebol português. Em ambas as situações, falou mais alto a incompetência primária de LFV (virtude que o acompanha pelo menos desde a contratação de JJ. Neste jogo de mimos, Sousa Cintra Pacheco continua a ganhar por 1-0, sendo que LFV desperdiçou uma irrepetível oportunidade de baliza aberta para poder empatar. Optou por um auto golo, à medida da sua capacidade realizadora. Nisso foi coerente. Uma outra nota para referir que hoje (13-07-2018), cerca das 6,30 horas da manhã, fui ao telemóvel ver as capas dos jornais e outras notícias breves, tendo lido que Pinto da Costa mandou uma bicada a LFV condenando a pretensa «pequena loucura», referindo que «o que fica é o comportamento ético de quem representa os clubes». Li ainda que Carlos Vieira apresentou a sua candidatura à Presidência do Sporting e «que pretende demarcar-se de BdC». Como estava um pouco ensonado, pensei que estava a ler petas datadas de algum dia 1 de Abril ou que estava a ter algum pesadelo. Esfreguei os olhos para reler e, acreditem, estava mesmo escrito o que acima referi. Se ainda duvidam, confirmem por favor.

    José Luís Macedo

    Outras Notícias