Insólito Dia de Reis

10 Jan 2017 / 17:21 H.

    Numa altura em que tanto se fala em Injustiças, venho por este meio relatar, um caso insólito decorrido estes dias num bar em Machico. Todos nós sabemos que o “LOTO” é um jogo sazonal, e que na época Natalícia é lembrado como jogo de Convivio entre amigos e familia. Numa noite calma, no dito Bar Familiar, decorria sim, essa “ prática de jogo de fortuna ou azar” como fora dito anteriormente em Noticia, mas como despedida das épocas Festivas e Não como prática de jogo ilegal até porque ninguem enriquece com 1, 2, 3 ou 10euros. Infelizmente, haviam ali familias, delas sem sequer estarem a praticar o jogo e que foram tratadas como criminosas. Em pleno Sábado á noite,em que a conduçao com alcool no sangue é das ocorrencias mais vulgares, em que raparigas muitas delas menores, saiem á noite por rebeldia e acabam muitas vezes em casos trágicos de violação (digamos que só foquei este ponto visto que em MACHICO também existe um “senhor que faz ou fazia a contagem da agua” que neste momento é acusado de pedófilia, e com tantos outros casos GRAVES por serem tratados e resolvidos, estes Agentes da Autoridade preferiram tratar familias, sem olhar a sexos, grávidas ou até mesmo crianças que ali se encontravam como Vagabungos Criminosos. Para terminar, gostaria apenas de realçar que há uma Lei, recente que nao defende apenas a prioridade das Grávidas, Mas todos os menores, e pessoas incapacitadas (fisica e psicológicamente). Foi um dia de Reis terminado em 18 “cordeirinhos” acusados de sair fora do seu rebanho e sem um único tostão no bolso!

    Lúcia Alves