Golden Foot: Casillas e Ronaldo

13 Nov 2017 / 02:00 H.

    Iker Casillas, actualmente guarda-redes ao serviço do FC Porto, e o mais internacional em representação da selecção de Espanha - “quiçá” o jogador com mais títulos individuais e colectivos conquistados quer ao serviço do Real Madrid, quer da selecção de Espanha -, foi inesperadamente afastado da titularidade do seu posto de guarda-redes ao serviço do FC Porto pelo “pulso” sempre exigente e profissional de Sérgio Conceição.

    Contudo, o citado guarda-redes espanhol bateu o português Cristiano Ronaldo, cliente habitual nas vitórias das botas de ouro, e o argentino Lionel Messi e ganhou o prémio GOLDEN FOOT 2017. Assim, aos 36 anos, o ainda guarda-redes do FC Porto vence este prestigiante prémio, que contempla jogadores com pelo menos 29 anos e que ao longo da carreira se tenham distinguido dentro e fora do campo.

    Para conquistar esta 15.ª edição do troféu, que recebeu na terça-feira no Principado do Mónaco, Iker Casillas teve de vencer a feroz concorrência de talentosos jogadores como Cristiano Ronaldo, Lionel Messi, Manuel Neuer, Sérgio Ramos, Arjen Robben, Thiago Silva, Luís Suárez, Yaya Touré e Andrea Pirlo (que acabou de se despedir dos relvados), nomes que são a “nata fina” do futebol mundial. E é assim o primeiro que é distinguido a actuar em Portugal. Contudo, este prémio não deixa de marcar um período pouco positivo que o espanhol atravessa, tendo perdido a titularidade para o, até aqui, suplente José Sá.

    Com este prémio, sucede na sua 15.ª edição ao igualmente conceituado guarda-redes italiano Gianluigi Buffon, vencedor em 2016 (passei a citar).

    Foi de lamentar, que o talentoso e o nosso actual melhor jogador do mundo Cristiano Ronaldo, o quíntuplo Bota de Ouro do futebol, não tenha juntado ao seu enorme palmarés de prémios, mais este, o de Golden Foot 2017.

    Mário da Silva Jesus

    Outras Notícias