E a febre do futebol já começou

12 Ago 2018 / 21:48 H.

    Arrancou ontem dia 10 de Agosto de 2018, a edição número 85 do Campeonato da I Liga, denominado de Liga NOS, referente à época de 2018/19, com o jogo de estreia a realizar-se no Estádio da Luz, entre o SL Benfica e o Vitória Sport Clube, (o 2.º classificado da época transacta o SL Benfica, e o 9.º classificado da época anterior o Vitória Sport Clube), cujo resultado foi favorável, aos comandados do treinador Rui Vitória, por 3-2, depois de o SL Benfica, ter realizado uma primeira parte, que enchei de prazer, todos aqueles adeptos, especialmente os afectos do clube da Luz, que se deslocaram ao seu estádio, contra a diferença da realização de uma segunda parte totalmente diferente e virada para contenção de “esforços”, perante o resultado conseguido na primeira parte mais a favor dos benfiquistas. Mas, perante uma segunda parte totalmente virada a favor dos comandados do treinador Luís de Castro, o técnico que esta época trocou o CD Chaves, pelo Vitória Sport Clube, que poderia ter causado, “quiçá” e porque não, uma surpresa e como tal outro resultado?

    Hoje realizaram-se mais os seguintes encontros, Vitória de Setúbal 2 CD Aves 0; CD Tondela O CF “Os Belenenses” 1, realizando-se no Estádio do Dragão, o jogo entre o FC Porto, o actual campeão nacional, frente ao Grupo Desportivo de Chaves, cuja vitória robusto se cifrou no expressivo resultado de 5-0 sobre os comandos de Daniel Ramos. Jogo da primeira jornada aplicada com um bom resultado para o FC Porto,sobre o Grupo Desportivo de Chaves que an época anterior foi 6.º classificado.

    Para amanhã dia 12 de Agosto, com a realização dos restantes jogos se irá completar a 1.ª jornada desta Liga NOS.

    Irá ser um campeonato, virado para os chamados “três grandes do futebol português”, ou seja FC Porto; SL Benfica e Sporting CP, os clientes habituais, como sempre, com as ambições da chegarem ao topo das classificações. Não podemos contar com outros emblemas na “luta” pelo ambicionado troféu. Poderá um ou outro clube fazer mossa, isto é os “chamados mais pequenos”, com todo o respeito, por todos eles, mas a luta pelos primeiros lugares, não vão fugir à regra dos chamados três grandes, cuja ordem é totalmente arbitrária.

    Mas vamos a aguardar um campeonato, sem grandes casos e seja jogado e arbitrado, com o rigor e que não se registem casos ao longo desta longa época de 34 jornadas.

    Mário da Silva Jesus

    • 1
      $tempAlt.replaceAll('"','').trim()