Dia de la família

18 Mai 2018 / 02:00 H.

    Dia 15 de Maio, dia da família...e passados 9 meses da tragédia da queda da árvore no Monte, seria de realçar a importância da palavra “família” aos nossos governantes.

    O esquecimento dos órgãos sociais regionais e nacionais sobre este tema é lamentável, assim como um Presidente do Governo Regional da Madeira e Presidente da Câmara do Funchal que estão muito centrados nos seus próprios interesses pessoais, a questão do Ferry, horários laborais sem horários de trabalho, alheio abate de árvores, cancelamento voos no Aeroporto Cristiano Ronaldo, uma cidade 100% virada para o turismo, viagens a Lisboa em vão, oferenda gratuita de beijos e abraços, e tantos outros assuntos..., e esquecem dos verdadeiros interesses do cidadãos da sua região e do sentido da palavra “família”, é de sentirmos repudia!

    Com certeza no dia 15 de Agosto, haverá cerimonias a prestar homenagens às vitimas e todos os que “gostam de holofotes” a pensar já nas próximas eleições a marcar presença, e lamentar e a oferecer a custo zero beijos e abraços ( o Senhor Presidente da República é que é mais de afetos.. mas também de respostas aos cidadãos, e neste em concreto tem uma posição marcante...), mas com tudo isso o que terão prestado de apoio aos familiares dos que perderam os seus entes queridos naquele fatídico dia?! Qual o sentido de tudo se durante esse ano não existiu um ato de responsabilidade e humildade. Como noutras tragédias que abalaram a nossa região, o 20 de Fevereiro em 2010 que até à data pessoas aguardam as suas situações resolvidas, e como nos incêndios de Agosto em 2016 outras quantas aguardar.

    Será que a Região Autónoma da Madeira, é tão autónoma que a lentidão na justiça acaba sempre no esquecimento e arquivada...porque é isso que acontecera em relação a este especifico dia assim como em outros na nossa região em questões de tragédias e tantas outras.

    Bárbara Freitas

    Outras Notícias