Caniço 2017

13 Ago 2017 / 02:00 H.

    Antes de mais agradecer ao DN por proporcionar este espaço onde todos podem opinar e, até positivamente, debater ideias.

    Comentando o artigo de opinião denominado “Autárquicas 2017 ” de 11 de Agosto, assinado pelo Exmo Sr. Dr. Élvio Sousa, Secretário-geral do Partido Juntos Pelo Povo, deputado na ALR e Presidente da Junta de Freguesia de Gaula, devo dizer que não me surpreende a sua análise marcada pelo eterno discurso da “calimerização”(é que, na vossa perpétua vitimização, até parece que o Universo se uniu para vos “tramar”). Já sabemos que, por um lado, extrapolam que todos são livres de escolher a sua facção, cor, clube ou opinião, de imediato, atropelam esses mesmos princípios julgando terceiros pelas suas decisões ou opiniões. Há muito que se sabe que, nos meandros do seu partido, essas máximas pouco ou nada funcionam. Isto não é para mim, nem para muitos outros, uma novidade e também já não o é para os eleitores da Madeira e Porto Santo, que já perceberam que a vossa narrativa é sempre a mesma.

    Devo dizer-lhe, uma vez mais, que a minha saída do JPP não teve qualquer cunho do Partido Socialista, nem foi o mesmo responsável pelo clima de instabilidade existente no então executivo da Junta e a sua obsessão em tentar passar essa mentira só pode ser encarada como participação num concurso de escrita de ficção.

    Apresento-me uma vez mais como candidato à Junta de Freguesia do Caniço, nos mesmos moldes que em 2013, como cidadão, acompanhado por um grupo de pessoas, que tal como eu pretendem o melhor para a Freguesia, que tal como eu a habitam e sentem, diariamente, o seu pulsar e compreendem as necessidades e anseios da sua população.

    Tenho dificuldade em compreender a sua necessidade de voltar a associar a minha pessoa ao seu partido, quando sabemos bem qual era bom o rumo do Caniço, entre 2013 e fins de 2015, e o mau rumo que esta mesma autarquia tomou após Janeiro de 2016. Aliás, de há um ano a esta parte como refere, numa coisa tem toda razão e parafraseando, “sem sombra de quaisquer dúvidas”, o Caniço estagnou...

    Silvestre Sobrinho

    Outras Notícias