Ovelha tresmalhada

02 Abr 2014 / 02:00 H.

    Leitora identificada

    Incrédula! Sim, incrédula, é esta a única palavra que me ocorre, e que penso da qual comungam todo o faja-ovelhense que se preze.

    Fiquei feliz em saber que no passado Sábado, o programa Atlantida foi dedicado à minha terra, vi a repetição, porque apesar de se dizerem orgulhosos da sua terra e bla bla bla, parece que a ida ao programa foi preparada no segredo dos deuses, o que eu não compreendo, então também não era um orgulho que todos os faja-ovelhenses assistissem ao programa? Afinal era da sua terra que se iria falar...

    Mas enfim, este não é o propósito das minhas palavras, gostaria sim que o Sr Presidente da Casa do Povo esclarecesse a mim, e a todos os seus conterrâneos, o porquê de ter levado duas pessoas de fora da freguesia, que nem residentes de ca são, para falar da nossa gastronomia, não encontrou ninguém na freguesia? E já agora era bom que revisse quais são os nossos pratos típicos.

    Outra observação, não consegui perceber a ausência do actual presidente da Junta de Freguesia, não era do interesse de todos nós, ouvir falar quem está à frente da nossa terra, ainda para mais que e uma cara nova? Não viria a propósito saber quais são as suas perspectivas e projectos para o futuro? Ao invés ouvimos o ex-presidente!!

    E já agora porque ficou o grupo de cordas da Fajã da Ovelha de fora? Este grupo faz parte das nossas raízes, já nos representou no estrangeiro, que já lançou alguns trabalhos discográficos, que tem lutado para se manter vivo e coeso, não era digno de ir a televisão?

    São estes e outros pormenores, que me levam a pensar nas palavras do Sr presidente da Casa do Povo, «As pessoas da Fajã da Ovelha são como uma pequena/grande família»... é caso para dizer que neste rebanho há uma ovelha tresmalhada... E mais não digo.

     

    Outras Notícias