Zootécnica em 2019, carne insuficiente

Unidade de produção de carne regional vai ser inaugurada em 2019

14 Jul 2018 / 02:00 H.

O secretário regional da Agricultura e Pescas anunciou que em “Junho de 2019” a Região passará a dispor da Estação Zootécnica que vai ficar situada nas imediações do espaço onde actualmente decorre a Feira Agropecuária do Porto Moniz. A unidade, única infra-estrutura do Região, passa a estar vocacionada para a investigação e experimentação nas áreas de sistemas de produção, reprodução e melhoramento animal. Além disso pretende o governo, através da realização “intercâmbios com outros países, manter uma estreita colaboração com a Escola Agrícola da Madeira”, disse o governante esperando que este projecto possa a contribuir para a dinamização do sector e do aumento da qualidade da carne regional.

A propósito Humberto Vasconcelos recordou que a Madeira nunca chegou a ser autosuficiente na produção de carne precisando sempre de recorrer à importação, nem mesmo quando os suinicultores madeirenses tiveram uma quota de mercado bastante significativa: “Não é possível a autossuficiência, não temos território disponível para a autossuficiência. Os solos na Madeira para a pecuária não são suficientes para termos uma produção que no futuro não tenhamos problemas nos solos. Outras regiões do país, com produções superiores à nossa, têm esse tipo de problemas, nós não queremos ter isso”, observou.

A política do executivo de Miguel Albuquerque, que vai marcar presença amanhã neste certame, disse Humberto Vasconcelos, passa por dotar o sector com unidades e meios capazes de elevar a qualidade e respectivo registo de certificação.

Palavras que aconteceram durante a abertura da 63.ª edição da Feira Agropecuária e ao lado do presidente do município do Porto Moniz que outras vezes foi bastante crítico quanto à prossecução da política que o governo de Albuquerque tem vindo a incutir no sector primário, uma altura em que Vasconcelos informou que seriam lançados dois selos que atestam a autenticidade da ‘Carne Regional’ e a ‘Carne Regional Extra’.

Antes garantiu que apesar dos melhoramentos concretizados neste espaço,nos últimos três anos, custando mais de 600 mil euros aos cofres da Região, referiu que a requalificação continua a fazer parte do plano de investimentos da tutela contrariando “os muitos anos em que esteve abandonado”, afirmou em jeito de crítica aos seus antecessores pela opção tomada, curiosamente por governos da mesma cor política que agora governa.

Outras Notícias