Vitória certa na despedida

16 Abr 2018 / 02:00 H.

Na última apresentação perante os seus adeptos, o Marítimo B protagonizou uma exibição segura e convincente, tendo confirmado o bom momento de forma nesta recta final. Frente ao Anadia, a equipa de Ludgero Castro somou a terceira vitória consecutiva e continua a galgar posições na tabela, com a manutenção perfeitamente assegurada.

Contudo, a formação verde-rubra demorou a ‘pegar’ no jogo e a primeira só apareceu à meia hora, quando Tiago Nunes, importunado pelos centrais, apenas conseguiu rematar à malha lateral. Antes, Ruben Alves, protagonizou o único tiro enquadrado do Anadia na primeira parte.

As duas equipas pareciam demasiado ansiosas, sendo que raramente conseguiam ‘desenhar’ uma jogada com princípio, meio e fim. Aqui entrou em cena Michael Morais, que pela sua irreverência e qualidade técnica, ajudou a quebrar o ‘marasmo’ e a levar o Marítimo B para a frente.

A produção dos maritimistas subiu de qualidade e foi sem surpresa que chegou o primeiro golo. Tiago Nunes desferiu uma bomba, que Verdade apenas conseguiu sacudir para a frente, onde estava Carlos Daniel, oportuno e livre de marcação, que só teve de encostar.

O intervalo chegou e o Anadia parecia determinado em inverter a tendência na etapa complementar. Redolfo teve tempo e espaço para colocar a bola no ângulo inferior direito de Pedro Mateus, ao que o guardião respondeu com uma belíssima intervenção. Teve, de resto, uma exibição muita segura. Uma muralha intransponível que o conjunto de Nuno Pedro nunca derrubou.

E foi já com o Anadia instalado no meio campo verde-rubro que surgiu o golo da tranquilidade. O tudo por tudo da formação aveirense abriu espaço no seu reduto mais defensivo, bem aproveitado pelas velocistas da casa. Contra-ataque letal concluído por Tiago Nunes, já com Verdade fora da baliza, que deitou por terra as aspirações visitantes.

Até ao apito final, tempo ainda para a melhor defesa da manhã. BemHaja foi descobrir Mino na grande área, mas a cabeçada do veterano avançado encontrou um Pedro Mateus determinado em manter a sua baliza inviolável.

Outras Notícias