50% dão vitória ao JPP

Reeleição de Filipe Sousa ganha força num concelho com dez candidaturas

28 Set 2017 / 02:00 H.

A dispersão de votos pelas dez candidaturas concorrentes às eleições autárquicas em Santa Cruz não deverá causar estragos na actual maioria. Mesmo que perca algum fôlego face a 2013, pois desta feita não conta com o apoios dos partidos que patrocinaram a conquista de então, Filipe Sousa será reeleito, ganha com maioria absoluta e o JPP deve garantir quatro a cinco dos sete mandatos em disputa.

Segundo o estudo de opinião encomendado pelo DIÁRIO e pela TSF-Madeira à Eurosondagem e que foi realizado esta semana, o JPP no poder tem mais de 30 pontos de vantagem sobre o renovado PSD-M, mas que não recupera do desaire de há quatro anos. A lista liderada por Roquelino Ornelas ganhará na melhor das hipóteses dois mandatos.

O PS encabeçado por Cláudio Torres surge como terceira força concelhia, obtendo 10% na projecção, que até pode render um mandato, embora também possa ser insuficiente. As restantes 7 candidaturas obtêm valores que oscilam entre os 4, 2% e os 0,5%, com Leontina Serôdio, do CDS, a recolher mais preferências do que dois mediáticos parlamentares regionais, casos de Sílvia Vasconcelos (CDU) e de José Manuel Coelho (PTP). Quase 17% dos eleitores de Santa Cruz ainda não decidiram em quem vão votar no próximo domingo ou simplesmente não manifestam a opção que porventura já interiorizaram.

Em 2013, o JPP alcançou 64,4% dos votos (13.886) e 5 dos 7 mandatos em disputa. O PSD colocou 2 vereadores na Câmara, com menos de 5 mil votos obtidos, o que correspondeu a 23,1% do total.

Outras Notícias