Uma ilha à procura do seu futuro

29 Set 2017 / 02:00 H.

No centro da cidade há um velho dragoeiro. Enorme. Com dezenas de ramos e uma copa que mais parece uma carapaça de tartaruga. “Já viu passar reis e presidentes, nobres e pés-rapados”, conta João Fernandes, apontando aquele que é o símbolo do Porto Santo. “Já o mudaram de lugar, já resistiu à seca, mas ele continua ali, firme”. E acrescenta a propósito das próximas eleições autárquicas,...

Outras Notícias