Um campeão invicto

Equipa de Juniores do Marítimo sagrou-se campeão da Madeira sem qualquer derrota

07 Fev 2018 / 02:00 H.

A equipa de juniores do Marítimo renovou o título de campeão da Divisão de Honra Regional ao vencer, no passado sábado o 1.º de Maio (2-0) naquela que foi a derradeira jornada da segunda e última fase da prova.

Uma caminhada sem derrotas, conhecendo apenas dois empates frente à Camacha (2-2 e 1-1).

José Pedro Jacinto, um treinador com experiência, nomeadamente com várias presenças no Campeonato Nacional da 1.ª Divisão de juniores, ao serviço do Nacional, com presença em três fase finais, considerou que na competição regional só houve competitividade na segunda fase. “Deparamos com uma realidade bastante distorcida, as equipas estavam mal preparadas para o início do campeonato e algumas delas com bastantes dificuldades técnicas para uma boa representação na Divisão de Honra”, começou por afirmar.

“A segunda fase da prova já apresentou um cariz competitivo bastante superior com todas as equipas a utilizarem contra nós um bloco bastante baixo obrigando a equipa a jogar por vezes em 40 metros e com as transições em contra-ataque” acrescentou, considerando “que este modelo competitivo veio trazer maior riqueza ao campeonato, e os resultados da segunda fase espelham bem as dificuldades que todas as equipas criaram umas às outras, aumentando o nível competitivo neste escalão de juniores”.

A nova etapa começa já daqui a dias com a participação na fase final do Campeonato Nacional da II Divisão, numa luta pela tão desejada subida ao escalão principal. “Um clube como o Marítimo, deve estar presente numa competição nacional regular, para dar maior oportunidades competitiva aos seus atletas, desenvolvendo maiores competências no processo formativo. Desta forma o objectivo principal é a subida à I Divisão, que neste momento apresenta uma incoerência enorme, pois um clube do regional não pode subir à II Divisão de juniores sem primeiro passar pela I Divisão” realçou o novo campeão regional de Juniores, que admitiu conhecer pouco dos adversários na segunda fase.

“Conhecemos pouco os adversários, nomeadamente Tondela, Casa Pia e Farense. Já o Nacional, e devido aos três jogos já efectuados com eles temos a noção que será um sério candidato, assim como o Alverca, equipa que temos conhecimento pois, ao longo desta época temos acompanhado os jogos destes com o Nacional.”

“Ainda em relação ao Tondela sabemos que na sua maioria é constituído por atletas que já participaram o ano passado na tentativa de subida de divisão com o Marítimo, pelo que é também um forte candidato à subida. Esperamos uma fase final bastante difícil mas com ambição de chegar o mais longe possível” concluiu o técnico verde-rubro, José Pedro Jacinto que irá agora focar todas as suas armas para levar o Marítimo à I Divisão Nacional de juniores.

Outras Notícias