Sobral pede mais apoios à Cultura

Músico quer que a sua vitória mude mentalidades e aumente “um bocadito” a fatia do OE para a Cultura

20 Mai 2017 / 02:00 H.

O músico Salvador Sobral afirmou ontem que espera que a vitória no Festival Eurovisão da Canção “possa dar uma fatia um bocadito maior do orçamento à Cultura, que tem sido bastante esquecida”.

O músico falava aos jornalistas no final de um almoço com o presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, ao lado da cantora e irmã Luísa Sobral e do ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes.

O almoço aconteceu depois de a Assembleia da República ter aprovado por unanimidade um voto de saudação a Salvador e Luísa Sobral pela vitória no Festival da Eurovisão.

Aos jornalistas, Luísa Sobral admitiu ser “uma honra enorme” terem recebido o louvor por parte da Assembleia da República e por “Portugal ser representado pela Cultura lá fora e por darem valor a essa Cultura”.

Salvador Sobral voltou a falar da importância de as rádios e televisão mostrarem música portuguesa e recordou a experiência de ter conhecido, esta semana em Portugal, o músico brasileiro Caetano Veloso e terem partilhado admiração mútua.

“O máximo desta experiência foi ter conhecido o Caetano Veloso e ter cantado com ele”, disse Salvador Sobral, a propósito de um jantar privado, em casa da fadista Carminho, durante o qual interpretou, informalmente, vários temas com o músico brasileiro.

Os vídeos de algumas das músicas foram partilhados nas redes sociais.