Sem ilusões mas com muita ambição

16 Set 2017 / 02:00 H.

O Marítimo quer manter o excelente quarto lugar que ostenta à entrada para a 6ª jornada da Liga portuguesa de futebol, vencendo na recepção ao Desportivo das Aves, esta tarde. Uma vitória que, por outro lado, marcará um registo histórico no clube, pois permitiria ao Marítimo atingir 15 pontos, pontuação máxima alguma vez atingida pelo clube à 6ª jornada do campeonato português.

Daniel Ramos não esconde quanto um profissional de futebol gosta de ficar nos registos históricos da colectividade que representa. “A nossa regularidade já nos permitiu atingir um conjunto de dados históricos que nos valorizam. Naturalmente que ficamos muito satisfeitos com isso”, diz a propósito.

Contudo, o treinador do Marítimo afiança que esta não é principal motivação que move os seus jogadores. “É também uma das motivações, sem dúvida, pois todo o grupo quer sempre mais, mas é a ambição de vitória que está sempre patente nas nossas conversas diárias. A palavra vencer tem de estar sempre presente no seio do plantel”, assegura.

Daniel Ramos faz questão de referir que “as vitórias só acontecem porque é o reflexo do trabalho no dia a dia”, dando depois a receita do sucesso: “A lealdade e a união, pois, sem estes factores, mais a ambição legítima de querer sempre ganhar, não se consegue chegar tão alto”, sustenta o técnico.

Daniel Ramos foi confrontado com o quarto lugar que a sua equipa ocupa também fruto de alguma conjugação de factores favoráveis, nomeadamente a ausência de jogos com os grandes. “Reconheço, com toda a humildade, que o Marítimo, neste momento, não é equipa para estar no 4º lugar. Há equipas melhores recheadas em termos de plantel, mas que estão atrás de nós. O que é um facto é que o Marítimo aproveitou e com muito mérito. Se lá vamos continuar? Não sei! Também o ano passado diziam que não íamos segurar o sexto lugar até ao fim. Não vivo o futuro e o passado, o importante é o presente. Se continuarmos no 4º lugar óptimo, se tivermos que descer que não sejam muitos degraus, pois queremos fazer um excelente campeonato”, acentua.

O jogo com o Aves é previsto com muitas dificuldades pelo técnico maritimista “O nosso adversário vem motivado pela primeira vitória obtida no campeonato. O Aves é a equipa, das que subiu de divisão, que me lembre nos últimos anos, que mais fortemente investiu, tem um conjunto de bons jogadores, mas ainda procura a melhor equipa. Estou à espera de um Aves determinado e tentar complicar a nossa vida, procurando não sofrer golos e a jogar no nosso erro, pelo que estamos obrigados a ultrapassar um jogo muito difícil”, diz a concluir.

Outras Notícias