Segundo Aiwe Madeira Festival vai pôr a ilha a dançar

2.º Aiwe Madeira Festival é de 29 de Setembro a 2 de Outubro, no Hotel Jardins d’Ajuda

28 Set 2017 / 02:00 H.

É já amanhã que arranca a segunda edição do Aiwe Madeira Festival, um evento de ritmos afrolatinos como kizomba, semba, salsa e a bachata, que decorrerá entre esta sexta-feira e o dia 2 de Outubro, no Hotel Jardins d’Ajuda, no Funchal.

Uma vez mais, o festival terá duas componentes distintas: a formação em sala com ‘workshops’ ministrados por professores, no Hotel Jardins D’Ajuda; e uma componente social, com festas nocturnas que se vão realizar no Sea Lounge Bar (antigo CCC), entre o Lido e a Quinta Calaça.

Conforme refere a organização, devido à adesão à primeira edição do festival realizado em Junho deste ano, que obteve impacto positivo e excelente receptividade, decidiu-se fazer uma segunda edição ainda este ano.

O festival destaca-se pela “capacidade única de organização”, dando prioridade ao bem-estar e à comodidade num “fim-de-semana único sem precedentes” num dos melhores climas e paisagens mais lindas de Portugal.

A organização tem tido o cuidado e o esforço de convidar, para ambas as edições, artistas com elevada qualidade, bastante requisitados nacional e internacionalmente. Destaque, ao nível musical, para o DJ Carlos Pedro (DJ da RDP África), DJ Madje (DJ internacional de música africana), DJ Xavix (DJ internacional de afrolatinas) e DJ Ornelas (DJ internacional de música latina).

Na pista, para além de professores consagrados, e com bastante visibilidade na indústria das danças, há um destaque pela segunda vez neste festival: Tomás Keita, professor e dançarino de ritmos africanos, um dos pioneiros da kizomba na Europa e presença assídua em vários festivais internacionais da especialidade por todo o Mundo. Tem mais de 15 anos de experiência como bailarino e professor. Nascido na Guiné-Bissau, foi desde a mais tenra idade membro do grupo de Teatro Nacional da Guiné e do grupo de Teatro Pátria Amada. Em Portugal, tem trabalhado em diversas escolas de dança. Actualmente encontra-se a residir em Barcelona, na Espanha, onde é instrutor de kizomba e trabalha em várias escolas. E tem participado em programas de rádio e de televisão (Rádio Cero, Rádio Catalunha e televisão Canal Latino).

Além de Tomás Keita vão marcar presença neste festival outros nomes: Med Hajem (bachata), André & Susana (kizomba e semba), Latin DanceFloor (kizomba, salsa, bachata e outros estilos), Juanra (kizomba), Inês Gameiro & Pedro Sousa (salsa), Inácio & Filipa (kizomba & semba), e Diogo & Priscila (kizomba urbana).

Ontem, a organização avançou com uma novidade de última hora. Para abrilhantar ainda mais o festival, estará presente “o fantástico e prestigiado cantor, compositor e instrumentista Eduardo Paím, “um nome gravado na história contemporânea da música angolana que deu consistência à formação de um período que ficou marcado pelo surgimento do género kizomba”.

De resto, para mais informações poderá consultar o programa completo do festival e outros dados através da página www.facebook.com/AIWEmadeirafest.

Além disso, hoje à noite poderá já sentir um pouco daquilo que se vai passar a partir de amanhã, porque a Cantina El Mexicano, no Centromar, acolhe a festa de apresentação deste festival afrolatino, com um convite a um pezinho de dança.

Outras Notícias