“Queríamos a vitória”

Dráusio satisfeito com a estreia, admite o empate como um bom resultado

05 Out 2017 / 02:00 H.

Dráusio Gil, central brasileiro de 26 anos, estreou-se pelo Marítimo na Liga portuguesa de Futebol frente ao Benfica, já depois de ter defrontado o Sporting, em Alvalade, para a Taça da Liga.

Contratado ao Catania, de Itália, Dráusio fala da sua estreia na Liga. “Não foi a estreia totalmente positiva que desejava, pois queríamos sair com a vitória deste jogo, mas o empate acabou por não ser um mau resultado ”, sustenta.

O possante central brasileiro fala de uma equipa “a crescer a cada jogo”, confessando a felicidade pelo primeiro objectivo da equipa ter sido alcançado. “Não perdemos e mantemos a invencibilidade da nossa casa”, avança.

Dráusio confessa que o jogo com o Benfica foi um jogo de esforço para ele. “No jogo contra o Sporting sofri uma pequena lesão no adutor, que deu para recuperar para o Benfica. Fui para o jogo sem dor, um pouco com a perna pesada, mas sem problemas de maior”, sublinha.

Curiosamente Dráusio estreou-se contra o Sporting (Taça da Liga) e agora contra o Benfica, curiosamente em dois jogos em que o Marítimo não perdeu. “Se sou jogador de jogos grandes? É um elogio, mas não sei... de facto foram dois jogos contra duas grandes equipas de Portugal, com dois empates, um sem sofrer golos, o que para um defesa é um sempre gratificante”, responde.

O central maritimista defrontou Jonas que já conhecia do Brasil. “Ele fez a formação no Guarani , a cidade onde nasci, conheço-o de jogar contra. É um grande jogador, foi complicado marcá-lo”, admitindo que foi surpreendido no golo do avançado do Benfica. Dráusio deixa para Daniel Ramos a responsabilidade de continuar na equipa. “Jogue quem jogar vai honrar a camisola do Marítimo”, diz.