Região defende maior coerência dos fundos europeus

É fundamental que se mantenham os apoios existentes e que se aumente o feder

14 Mar 2018 / 02:00 H.

No âmbito da consulta pública sobre os fundos da União Europeia para a área da coesão, para o período pós-2020, o Governo Regional apresentou, na semana passada, à Comissão Europeia, o seu contributo, deixando clara a importância de serem mantidas as medidas de discriminação positiva relativas à ultraperiferia neste domínio, ou seja a taxa de co-financiamento de 85% dos fundos estruturais,...

Outras Notícias