“Quero é jogar seja em que sistema for”

Eber Bessa revela evolução da equipa nestas semanas de preparação

17 Jul 2017 / 02:00 H.

Domingo de calor em Lousada, mas sem o plantel do Marítimo ter direito a folga, nestes 10 dias de estágio que está a realizar nesta aprazível vila do Norte do país.

Ontem, depois do treino, Eber Bessa falou à comunicação social, transmitindo o estado de espírito do grupo de trabalho, “Estamos a treinar bem e a fazer bons jogos, conseguindo também bons resultados, em jogos que, se são de preparação, são importantes no sentido do grupo ganhar a confiança que necessita depois para os jogos que aí vêm, para o campeonato e para a Liga Europa. Sinto que a equipa está confiante”, análise do médio brasileiro de 25 anos de idade, que vai para a quarta época a jogar de camisola verde-rubra ao peito.

Daniel Ramos, e o próprio treinador do Marítimo já explicou esta situação, vem trabalhando neste estágio dois sistemas de jogo: 4x4x2 e 4x3x3. Eber Bessa, a este propósito, “quer é jogar, seja em que sistema for”, mas logo esclarece: “Vamos deixar este problema para o treinador, que saberá decidir no momento certo. A nós, jogadores, apenas nos compete trabalhar e cumprir com tudo aquilo que o mister determinar”, assegura.

Ao fim de três semanas de trabalho, a última já em Lousada, já é possível tirar ilações do trabalho realizado e do estado em que se encontra a equipa. “Do primeiro jogo que fizemos para os outros, foi notória já uma grande evolução na equipa, principalmente contra o Braga, em que fizemos um jogo de igual para igual, contra uma das melhores equipas portuguesas”, refere Eber Bessa em jeito de análise.

O médio brasileiro adianta ainda que é notório já um grande entrosamento defensivo. “Ao nível defensivo já estamos bem, estamos a trabalhar sectorialmente, e estamos a fazer aquilo que o treinador nos vem pedindo”, diz.

A pouco tempo de iniciar a participação na Liga Europa, Eber Bessa não tem uma preferência definida: Podev Plodiv ou Beitar Jerusalém. “Sinceramente não tenho qualquer tipo de preferência. Na verdade, não temos conhecimento profundo sobre as duas equipas, mas serão certamente duas formações com muita qualidade por estarem na Liga Europa. O que pretendemos é chegar aos jogos, seja contra quem for, e fazer bem o nosso papel”, explica o jogador que, adiante, revela que o jogo da segunda mão entre as duas possíveis adversários do Marítimo será observado pela equipa técnica. “Ficaremos então com um melhor conhecimento sobre essas equipas”, observa,

Eber Bessa tem a prespectiva de jogar mais esta temporada. “Todos os jogadores querem sempre fazer um ano melhor que o anterior e, no meu caso, ainda mais, por este é o meu último ano de contrato com o Marítimo”, conclui.

Outras Notícias