Queixa e edital motivam visita da PSP da Calheta a obra

16 Set 2017 / 02:00 H.

Os automobilistas, transeuntes, trabalhadores e autarcas da Calheta ficaram surpreendidos quando ontem viram a Polícia da esquadra da Calheta desencadear uma diligência à empreitada de requalificação e pavimentação da estrada de acesso entre o Centro das Artes e a Estrela da Calheta.

Ao que se apurou uma moradora terá feito uma reclamação por não concordar com a largura do passeio pedonal. Aproveitando a visita à obra, os agentes quiseram verificar igualmente o edital de alteração do trânsito.

Contactado, o presidente da edilidade afastou qualquer litígio com a proprietária dizendo que o impasse inicial com a munícipe tinha sido resolvido. “Essa situação está ultrapassada. Não há qualquer problema. Se existe algum diferendo a autarquia é alheia”, respondeu do outro lado da linha o social-democrata.

O DIÁRIO tentou obter informações junto da empresa e junto do Comando Regional da PSP, mas fonte da sociedade de Avelino Farinha disse que a dona da empreitada é o município pelo que reservou prestar mais detalhes sobre este processo. No entanto, acrescentou e garantiu que a obra respeita os autos de consignação. Ao longo do dia este foi um assunto que correu pela localidade.

Ao que se apurou a alteração do tráfego rodoviário tem gerado alguma controvérsia e pode estar no cerne de toda esta questão justamente pelo facto de ter sido desviado a circulação automóvel ascendente sem que tivesse sido cumprido todos os trâmites legais, mormente o da publicitação nos canais exigidos pela lei.

Ontem mesmo, foi confidenciado ao nosso jornal que as carreiras de autocarro e também de passageiros de turismo foram surpreendidas com esta alteração ao trânsito, mais um motivo para que a diligência tivesse acontecido, reagem alguns populares que alertaram o nosso matutino para as movimentações que aconteceram a meio da manhã.

Outras Notícias