Queda para a morte em penhasco com 200 metros

O carro da vítima foi encontrado a cerca de 50 metros do precipício com os seus documentos

14 Jan 2018 / 02:00 H.

Um homem com cerca de 40 anos foi ontem de manhã encontrado cadáver num penhasco com aproximadamente 200 metros de altura, localizado na Estrada Comandante Camacho de Freitas, na Ribeira Brava.

Segundo o DIÁRIO apurou no local, a vítima estava desaparecida desde a passada quinta-feira. Na sexta-feira a sua viatura foi encontrada a cerca de 50 metros do precipício, com os seus documentos pessoais no interior. O facto de o homem ter faltado ao trabalho fez a família temer o pior e alertar as autoridades para o sucedido.

O alerta foi dado aos Bombeiros Voluntários da Ribeira Brava, que mobilizaram para o local a equipa de resgate em montanha, tendo o corpo da vítima sido localizado ao início da tarde de ontem. Uma operação de resgate que demorou várias horas, uma vez que a vítima se encontrava num lugar bastante íngreme e inacessível sendo necessário o recurso a material apropriado para este tipo de operação.

De referir ainda que esta situação gerou grande aparato naquela zona, arrastando vários curiosos que esperavam ansiosos por notícias. Ali, vivia-se um ambiente de grande consternação, nomeadamente pela família da vítima que ia chegando a conta-gotas.

Inclusive, a Polícia de Segurança Pública que estava a controlar toda esta operação de resgate chegou a condicionar a comunicação social de tirar fotografias ao perímetro, afastando toda a gente do local.

Ao final da tarde, o corpo foi então transportado num carro funerário para o Gabinete Médico Legal do Funchal onde deverá ser autopsiado.

Sabe-se ainda que o homem trabalhava numa bomba de gasolina da Ribeira Brava e que era bastante acarinhado pela população. Tinha três filhos, um deles menor de idade.