PSD confirma Rubina Leal na corrida à CMF

A candidata vai continuar no Governo, em que não haverá qualquer mexida

21 Mar 2017 / 02:00 H.

Está confirmado. Rubina Leal vai ser a candidata do PSD à Câmara Municipal do Funchal. O anúncio foi feito, ontem, por Miguel Albuquerque, no âmbito da tomada de posse de vários dirigentes de secções dos TSD, que decorreu na sede do partido, ao fim do dia.

A opção do PSD, que deve ser ratificada hoje, pela Comissão Política Regional, juntamente com as demais dez para os outros concelhos da Região, vai ao encontro da opinião da maioria do funchalenses, de acordo com um estudo encomendado em Janeiro pelo DIÁRIO e pela TSF. Nesse estudo, Rubina Leal era o nome do PSD preferido, entre cinco, tendo alcançado a preferência de 37,5% dos inquiridos.

A secretária regional da Inclusão e Assuntos Sociais vai se candidatar a uma casa que conhece bem pelo facto de ter sido vereadora na CMF, entre 2005 e 2013. Nessa qualidade, assumiu os pelouros da Promoção e Gestão Habitacional, Inclusão Social, Educação, Juventude, Gestão dos Mercados e Fiscalização Municipal.

Nessa altura, com a não recandidatura de Miguel Albuquerque à presidência da CMF, Rubina Leal passou a exercer as funções de Adjunta do Director do Estabelecimento Prisional do Funchal, para a área do tratamento prisional e cuidados de saúde, onde se manteve até entrar para o Governo regional.

Politicamente, Rubina Leal chegou a integrar a Comissão Política Regional do PSD, mas saiu em ruptura com Alberto João Jardim, sendo claro o seu apoio a Miguel Albuquerque. Socialmente, destacou-se como dirigente da Liga Portuguesa Contra o Cancro na Madeira.

Rubina Leal nasceu, no Funchal, em Julho de 1966, e é licenciada em Sociologia pelo Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa e pós-graduada em Protecção de Menores pelo Centro de Direito de Família da Faculdade de Direito de Coimbra.

A sua actividade profissional teve início em 1989 no Instituto de Reinserção Social, tendo chegado a directora do Núcleo de Extensão na Madeira.

Rubina Leal também ganhou notoriedade enquanto Chefe de Gabinete do Ministro da República para a RAM, Monteiro Diniz, cargo que exerceu entre 2001 e 2005.

Rubina Leal vai continuar a exercer as funções de secretária da Inclusão e Assuntos Sociais, por o PSD entender que isso não é incompatível com a candidatura. A secretária regional da Inclusão e Assuntos Sociais deverá continuar em funções até aos limites permitidos pela lei eleitoral. Depois, deverá suspender funções.

Outras Notícias