PS-M ensaia governo

1.ª Convenção dos Estados Gerais do PS-Madeira realiza-se a 9 de Junho

18 Mai 2018 / 02:00 H.

Paulo Cafôfo, o candidato socialista a presidente do governo nas próximas eleições regionais, dá início à sua “coligação com a sociedade civil” com a organização da primeira Convenção dos Estados Gerais do PS-M, que se irá realizar no Hotel Casino Park, a 9 de Junho.

Esta será a principal iniciativa política do partido que “quer protagonizar uma mudança histórica na Madeira nas regionais de 2019, ao longo do próximo ano e meio”, reunindo quadros de diversas áreas que irão contribuir para o programa de governo do Partido Socialista da Madeira.

Para Paulo Cafôfo esta iniciativa do PS-M é “fundamental para a credibilização do nosso projecto político, juntando um conjunto de pessoas, técnicos, cidadãos de diversas áreas, do sector público e do privado, que irão ao longo do próximo ano contribuir para construirmos um programa para as diferentes áreas sectoriais que consideramos estruturantes para uma Madeira do futuro, com novas mentalidades e políticas inovadoras”.

Na primeira convenção no âmbito desta iniciativa política, que tem duas sessões de debate - uma de manhã (10h30) e outra à tarde (14h30), a Economia e a Saúde são as duas áreas em equação, até porque consideradas prioritárias pelo PS e a merecer propostas que serão determinantes no próximo ano para a decisão dos madeirenses.

O PS assegura que o evento terá muita dinâmica, com debates simultâneos em mesas redondas sobre outras áreas e temas, sendo que nesta convenção terão lugar debates sobre Educação, Igualdade e Desenvolvimento Social, que serão realizadas em diferentes salas de conferência no Casino Park.

Em 2019 serão organizadas novas reuniões magnas e entre convenções surgirão diversas iniciativas “que permitam trabalhar o programa político que o partido irá apresentar”.

O PS-M faz saber que “pretende uma grande mobilização da cidadania para estes estados gerais, esperando conseguir juntar muitas pessoas que querem mudar o estado de coisas na Região, que já não acreditam no actual governo, e que vêem no PS-M e em Paulo Cafôfo a única alternativa credível para conseguir vencer pela primeira vez as eleições regionais”.

O candidato ao governo regional percebe que o desafio é exigente, mas assume que sabe a responsabilidade que tem e a confiança que as pessoas depositam no seu trabalho. “Julgo que é necessário construirmos um projecto baseado em compromissos claros e credíveis, e vamos ter o tempo suficiente para criarmos grupos de trabalho nas diferentes áreas, para discutir, analisar e avaliar as medidas que são necessárias para uma nova geração de políticas públicas na Madeira, que representem uma ruptura positiva com o actual regime, do qual as pessoas estão cansadas e saturadas. Quero juntar o melhor da sociedade civil, quero que cada vez mais pessoas confiem em nós e no nosso projecto”, afirma.

10 áreas de governação

O PS-M definiu 10 áreas de intervenção que considera estruturais para construir um projecto de futuro. Uma estrutura que visa romper com a fórmula ditada pelo PSD e seus sucessivos governos e que é composta pelas pastas de Economia e Turismo; Coesão Territorial (transportes, fundos estruturais e ordenamento do território); Saúde; Finanças Regionais; Mar e Ambiente; Agricultura e Ordenamento Florestal; Educação; Cultura; Desenvolvimento Social; e Igualdade.

Cada área terá um coordenador sectorial, acompanhados de uma equipa que ao longo do próximo ano irão organizar debates, encontros, reuniões, visitas de trabalho, tendo em vista a estruturação de um programa político que será o compromisso do PS-M perante os madeirenses e porto-santenses para a próxima década.

Para o Presidente do PS-M, Emanuel Câmara, os Estados Gerais “serão um momento muito importante para o partido, na afirmação de uma alternativa de governação credível e que os madeirenses acreditam que será a vencedora”. “Será uma iniciativa em que nos iremos empenhar e mobilizar, com os militantes, simpatizantes e independentes, convergindo vontades e um ideário que defina o programa socialista para 2019, apoiando o Paulo Cafôfo para Presidente do Governo Regional”, refere.

Antes da Convenção dos Estados Gerais ocorrerá o Congresso Nacional do PS, entre os dias 25 e 27 de Maio, e onde estará presente uma das maiores comitivas de sempre do PS-M.