Projecto ‘Padrão Vazio’ vai ao Festival Migr.Actions

Morna, Rodolfo Sousa e Paulo Gouveia levam espectáculo, dia 29, a Paris

Paris /
20 Jun 2017 / 02:00 H.

É um projecto de som e palavra onde se trabalham textos de vários poetas portugueses como António Lobo Antunes, Jorge de Sousa Braga, Gonçalo Martins, Manuel de Freitas, Adília Lopes, José Carlos Ary dos Santos, Maria Fernandes, Pedro Oom, Vítor Sousa, entre outros. Chama-se ‘Padrão Vazio’ e é um projecto ‘made in Madeira’ composto por Nuno Morna, Rodolfo Sousa e Paulo Gouveia, que se prepara para dar um salto até França para integrar o Festival Migr.Actions, em Paris, no dia 29 deste mês.

Refira-se que este é um festival internacional multidisciplinar, que integra teatro, música, fotografia, BD, dança, cinema, workshops, entre outras expressões artísticas. E será neste conceituado festival parisiense que ‘Padrão Vazio’ irá apresentar o espectáculo ‘A Árvore do Veneno’, uma criação regional que torna a demonstrar a qualidade de quem trabalha nesta área de intervenção dignificando a cultura da Madeira.

A matéria-prima torna a ser a poesia portuguesa, que acompanha a história do País desde o seu início. “Astuta, rica, interventiva, pujante, critica, é essencial conhecê-la para conhecermos a nossa cultura”, dizem os mentores de ‘Padrão Vazio’.

“A sua intemporalidade, uma certa melancolia, a musicalidade da palavra, não é só para ser lida, existe, ainda hoje e na tradição trovadoresca, para ser, acima de tudo, dita. É considerada como uma das mais importantes do mundo. Não fossemos nós um país de poetas. A poesia portuguesa contemporânea é com certeza maior do que o recorte panorâmico dos nomes por nós escolhidos, o que não diminui em nada o carácter representativo de tal selecção. Temos a perfeita consciência de que muitos outros nomes ficaram de fora e que, caso resulte, este espectáculo terá, forçosamente, que dar origem a um outro com novos poemas e poetas”, adiantam.

E eis-nos chegados a 2017, “ano em que parte de nós nos quer deixar”, alertam. “‘Quo Vadis Britannia’? ‘Baby, come back’, porque te queremos, ‘Oh Britannia’ que és tanto e sem ti tudo perde o sentido. Que isto seja um passo atrás para que depois avancemos todos juntos para uma Europa dos Povos. Que se lixe o Brexit... por favor faz-me um Britin!”, diz o projecto, na antevisão da sua presença no Migr.Actions.

Protagonistas com perfil

- Nuno Morna (voz e efeitos)

Entre os papéis da vida e os do palco procura a fórmula perfeita da realização... música e teatro, duas paixões. Sentir e atrair na palavra como mote.

- Rodolfo Sousa (guitarra, sequenciadores, samplers e efeitos)

Da responsabilidade de um dó nasce um ré que percorre o mi de mão dada com um fá, sobre um sol de lá que em si se incorpora...

- Paulo Gouveia (bateria e sequenciadores)

Numa bateria possante se constrói um universo de presenças ubíquas... sons que saltam e dançam e voltam e partem. Presenças constantes de uma realidade envolvente...

Outras Notícias