Privados investem 2 milhões na requalificação de São Vicente

Requalificação da biblioteca e casa dos magistrados são duas das obras previstas

05 Fev 2018 / 02:00 H.

O vice-presidente da Câmara Municipal de São Vicente estima que “os montantes gastos e a gastar, uma vez que decorrem obras por parte de promotores na requalificação urbana, atinjam os dois milhões de euros”.

Fernando Góis lembra que foram emitidas seis licenças para a reabilitação de imóveis para a habitação, alojamento local e comércio.

O número dois da autarquia com o pelouro do urbanismo recorda que “a Câmara Municipal já investiu cerca de quarenta mil euros na reabilitação urbana”, prédios que são propriedade da Câmara Municipal de São Vicente e que estavam degradados.

O autarca aponta a intervenção desencadeada na reabilitação da Casa da Cultura e Centro de Exposições, situada na vila.

Fernando Góis lembra a dimensão geográfica do concelho para explicar a curta margem financeira que o município tem para este tipo de iniciativas: “A Câmara Municipal tem previsto, para já, dois projectos de reabilitação urbana”.

Serão os casos dos melhoramentos na Biblioteca Municipal junto à escola secundária D. Lucinda Andrade (reabilitação do antigo imóvel onde estava instalada a PSP de São Vicente), obra que poderá custar até 420 mil euros.

O outro projecto de reabilitação urbana de imóvel propriedade da autarquia é a recuperação da antiga Casa dos Magistrados (em frente aos Paços do Concelho) que ainda se encontra em fase de estudo pelo que não pode determinar valores da intervenção.

De resto adianta que a edilidade vai gastar cerca de 50 mil euros com o projecto de Área de Reabilitação Urbana, adianta.

Outras Notícias